Miguel de Luca

0
61

O destaque dessa semana é Miguel de Luca, um sujeito que desde que eu conheço e que todo o mercado gaúcho publicitário o conhece, sempre teve e tem o mesmo comportamento de profissional carismático, querido por todos, por sua lealdade, humildade e respeito para com todos.Um líder e um executivo respeitoso e respeitado.Competente!

De família grande, o mais velho de seis irmãos, viu desde cedo o mercado de trabalho como o caminho para a independência financeira. Sua primeira experiência foi aos 16 anos como office boy no jornal Correio do Povo e, aos 19, foi promovido e integrou a equipe da gerência comercial para fazer o relacionamento comercial do jornal com as agências de publicidade e clientes. Até então, não existia esta função nos veículos, as empresas que queriam comprar anúncios deveriam procurá-los diretamente. “Quem me iniciou neste caminho foi o Enio Berwanger, profissional pioneiro nesta questão de construir um relacionamento entre cliente e veículo”, relembra Miguel de Luca. Publicitário por consequência, decidiu escolher essa profissão pela vivência diária com a área. Assim, deixou de lado o sonho de fazer oceanologia.

A primeira visita realizada na função foi na agência Exitus e, a partir dali, começou a executar a atividade e conhecer o universo e os profissionais da propaganda gaúcha. Na época, era o único elo comercial entre o jornal e as agências, desbravando um novo mercado. Em 1980, saiu da Caldas Junior para buscar outras oportunidades. E foi no empreendedorismo que encontrou uma vocação. Ao lado de Ney Silveira, profissional reconhecido e com grande experiência, abriu uma agência de publicidade. Por cinco anos foi construindo seu nome e reputação até que, em 1985, realizou uma join venture com a Escala. Desde então está à frente do negócio, junto com os demais sócios.

Junto à diretoria, construiu uma empresa de vanguarda. “A publicidade está em constante movimento, e continuamos a nos adaptar, adequar, e adotar as novidades. Observamos aquilo que o mercado apresenta e o que os nossos clientes necessitam e exigem”, relata o executivo. Sobre as mudanças do perfil do mercado, afirma que o modelo de negócio das agências, hoje, já é bem diferente. Agora elas são muito mais uma consultoria estratégica e de comunicação do que uma empresa que vende publicidade, campanhas e projetos. Deve estar alinhada à estratégia do cliente, a área de alta gestão, do marketing e planejamento.

Atuante também nas entidades ligadas a área, em 2013, assumiu como Presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap), permanecendo na diretoria da regional Sul da entidade como vice-presidente para o biênio 2015/2017. Faz parte do Conselho de Ética do Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária (Conar) para o biênio 2016/2018 e é integrante do Conselho Fiscal do SINAPRO-RS na gestão 2016/2018. Na Escala, atua na gestão da empresa, como sócio-diretor, dando suporte também à área de negócios institucionais e de serviços. Em 2012, foi reconhecido como Empresário da Comunicação do Ano pela ARP.

Dedicado à família, filhos e netos – os pequenos Vicente e Lola –, de Luca reconhece a importância de não depositar todas as expectativas de realizações na carreira, salientando a necessidade de dedicar um tempo a eles e cultivar as relações de afeto. Reforça que para o negócio dar certo, é preciso estar atento e disponível para o trabalho. Contudo, é preciso encontrar o equilíbrio e estar próximos dos amigos. “Cultivo amizades de fora do mercado de comunicação, relações antigas que me permitem circular em diferentes meios e trocar ideias com pessoas de formações e experiências distintas, renovando o conhecimento e celebrando a vida. Nosso ponto de encontro é a Praia da Barra, em Santa Catarina, onde gosto de, juntamente com minha mulher amada, a Moema, reunir os amigos, cozinhar e jogar conversa fora”.

Apesar de o mercado publicitário ser muito dinâmico, nesses 32 anos de Escala – a agência completa 44 este ano –, o mais desafiador foi o processo de adquirir 100% do capital da empresa em 1988. “Tivemos que nos reorganizar como sócios e gestores de um negócio que, na época, já era grande. Como a área evolui muito rápido, reforça o nosso compromisso constante com o aperfeiçoamento”. Em setembro de 2014, se associaram ao Grupo ABC, mas retomaram o controle total das ações no ano passado. Além disso, em 2016, a Escala passou por uma reformulação, sendo implementado um novo modelo de trabalho, focado em projetos e com mais horizontalidade, e lideranças, colocando um diretor-geral à frente do dia a dia da Escala. “Estamos sempre aprendendo e investindo no negócio, em conhecimento e em pessoas. E ter a equipe motivada é um dos principais desafios como gestor”, afirma de Luca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here