João Manoel Martins Silva

1
484

O destaque dessa semana é um cara que passou pelos maiores veículos de comunicação sempre com muito sucesso. Ao abraçar a carreira solo tornou-se um vencedor e conquistou o mercado com sua credibilidade e convicção que fazem de suas comercializações uma referência no mercado. É ele, o João Manoel Martins Silva, mais conhecido como Maneca.

– Nasci João Manoel Martins Silva, em 1954, em Santana do Livramento. Tenho 62 anos(como escreveu o Donádio, neste mesmo espaço, ninguém acredita).
– Sou casado, tenho 2 filhos e 1 netinho e uma netinha manezinhos da Ilha.
– Minha esposa, Glaci Silva é sócia em tudo de bom que acontece na minha vida desde 1976, inclusive na Midiamais onde cuida das finanças e da administração geral da vendas com mão de ferro..
– Eu era o Maneca na família e fiquei Maneca, por parte de irmão mais velho, para o mercado publicitário, na Marca Propaganda onde comecei a trabalhar como Office-Boy em 1971.
– No primeiro ano, fui promovido a Assistente de Mídia, gostei sempre desta área, acompanho sua evolução. Com estive por um bom tempo no outro lado da mesa, tenho grande respeito e faço questão de apoiar e incentivar, principalmente os (as) jovens que entram para esta área tão desafiadora que é a Mídia.
– Trabalhando em agência na área de Mídia, fui escolhido Mídia do Ano em 1978 e fui vice-presidente do Grupo de Mídia, liderado por Vanderlei Ruivo.
– Também tive a honra de trabalhar na Mercur de Hugo Hoffmann e Martins e Andrade do saudoso Hesíodo.
– Em 1980 com a inauguração da Guaíba FM, troquei a Mídia pelo Comercial de Veículos. Fui o primeiro contato da rádio, contratado por Enio Berwanger, e com poucos meses de atuação fui promovido para atuar na Guaíba AM. Foi ai que ganhei minha segunda premiação. Os mídias me escolheram Contato de Veículo do Ano em 1981.
– Gilberto Benatti, me levou para a Rádio Gaúcha em 1982. Tive participação muito especial na transformação da Rádio Gaúcha em “A Fonte da Informação” já sob a direção do grande Flávio Alcaraz Gomes. Fui chamado nas férias para uma reunião na Símbolo com Pedro Sirotsky, Flávio e o velho Salimen, desta reunião nasceu a decisão de levar a frente o projeto da Rádio como ela esta até hoje, um sucesso. De audiência e qualidade.
– Neste período, eu fui premiado pela 3ª vez pelo Mercado. A ARP institui o Troféu Adão Juvenal de Souza. Como eu estava no comando do Grupo de Atendimento de Veículos, fui premiado pela colaboração na evolução do Grupo na interação com os demais segmentos do mercado.
– Ainda dentro da RBS, trabalhei na RBS TV Santa Maria, levado por Vanderlei Ruivo. Fui para Lages dirigir o escritório da RBS, com 2 rádios, sucursal do DC e da RBS TV Florianópolis.
– Fui para RBS TV Floripa, substituir o Peninha que estava com saudades do Rio Grande do Sul e voltou aos pagos.Estive em Chapecó, sempre pela RBS.
– Voltei a Porto Alegre para trabalhar no Dpto.Comercial da ZH. O Ricardo Gentilini montou um timão no atendimento do jornal, e lá estava eu junto com as feras(tomara que não esqueça ninguém): Hermano, Rosa Maggione, Lia Noll, Rigoberto, Kovalsky e duas novatas que já mostravam que não estavam entrando no mercado para brincadeiras, Neka Hikcmann e Márcia Dautd.
– O chefão era o Antonio Donádio, foram bons anos de convivência e até hoje tenho saudade das reuniões de segunda-feira pela manhã. Todos os departamentos comerciais de veículos deveriam ter direito a frequentar reunião igual, pelo menos uma vez na vida.
– Enquanto estava na ZH, mais uma vez o Grupo de Mídia me escolheu como Atendimento de Veículo do Ano, 2ª Premiação nesta categoria. Como podem ver, subi ao Podium na Festa Anual da Propaganda por 4 vezes.
– Depois de tanto tempo e muito bom aprendizado na RBS, fui para o Grupo Bandeirantes no RGS, trabalhei com Bira Valdez por pouco mais de um ano como Diretor Comercial de Rádio e TV. Gostei muito de trabalhar na Band, mas a Mídia Externa me chamou e não me largou mais.
– Fui Diretor comercial da Ativa por 6 anos. Com o apoio da Família Dubin, trabalhei duro mas conquistei muita experiência atuando num tipo de Mídia que ainda era desconhecido para mim na época. A Mídia Externa estava ganhando cada vez mais espaço na mídia dos grandes anunciantes e campanhas nacionais chegavam cada vez mais fortes. Além de atuar muito forte no mercado publicitário local, tratamos de reforçar as equipes de vendas em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Brasília.
Em São Paulo, a Ativa abriu escritório próprio. Fui ao escritório do Zé Maurício aqui em Porto Alegre e consegui convence-lo a assumir a operação em São Paulo. Foi a glória, trazer meu ídolo e guru para trabalhar conosco. Se estava faltando alguma coisa para aprender em termos de comercialização de veículos de comunicação, entrei para a Faculdade.
– Em 2001, iniciamos as operações com a Midiamais. Coloquei na empresa todos os mesmos os princípios básicos que sempre me acompanharam.
– Eu e a Glaci, trabalhamos com agilidade e muita transparência. Parece que os mercados do RGS e SC entendem bem a nossa proposta, pois neste ano, a Midiamais completou 17 anos de atuação, com muito sucesso. Acredito nisto, mas deixo sempre que nossos clientes façam o elogio final.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here