Luis De Martino Coronel

0
91

DESTAQUE

O destaque dessa semana é o cara de Bagé, que chegou em Porto Alegre como advogado e compositor. Virou publicitário, Juiz e continuou compondo. Tenho com ele uma convivência longa e muito querida. Fizemos muitas coisas juntos e me orgulho muito do seu crescimento e principalmente do seu caráter inconfundível em zelar pelos amigos e sempre estar perto com uma palavra, ou um gesto de carinho.

Hoje, ele como escritor, é uma celebridade reconhecida no Brasil inteiro. Luis De Martino Coronel é um orgulho nosso.

 

Afinal, que Coronel sou eu?

 

Afinal, que Coronel sou eu?

E que comando tenho sobre minha alma,

desguarnecida cidadela,

se dos mosquetões só saltam flores

e há um pierrô de sentinela?

 

Afinal, que Coronel sou eu?

Se em meus regimentos

os frágeis regulamentos

se escrevem em pautas musicais,

e ante o fogo do inimigo,

minhas amadas, meus amigos,

escondem-se nas guaritas

e dão risadas monumentais?

 

Afinal, que Coronel sou eu?

Se meu ajudante-de-ordens

está camuflado de jasmim

e no ardor das batalhas

eu, tendo um mal-me-quer por medalha,

abrindo janelas, postigos

aos meus comandados digo:

– Plantem gerânios e trigo.

 

Afinal, que Coronel sou eu?

Se ponho mapas na mesa

e sempre minha atitude

encontrar a mim mesmo

em todas as latitudes?

 

E nos levantamentos que faço

vejo templos, canteiros, abraços

e para minha promoção

não sonho em ter mais estrelas

que as que brilham

em meu coração.

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMarina Lemos
Próximo artigo04 de Agosto de 2017

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here