Zeca Honorato

0
150

Pronunciamento de Zeca Honorato, Presidente da Associação Riograndense de Propaganda, no Jantar da Propaganda 2017

Boa noite a todos. Antes de mais nada, eu preciso agradecer a quem nos ajudou e incentivou nesta jornada de muito trabalho. Aos meus companheiros de diretoria, amigos, parceiros comerciais, patrocinadores da Semana ARP, autoridades aqui presentes e demais colegas de mercado, o meu muito obrigado. Em especial ao Grupo RBS, a Globo e a ESPM, patrocinadores máster de mais uma Semana. Preciso registrar ainda o apoio de empresas como a JC Decaux, o Kantar Ibope Media, a Miagui, Gráfica Centhury, a Batuque Música, a AMA, ao Rissul pelas bebidas de hoje e a Loop pela festa de logo mais. E, claro, o BarraShoppingSul que cedeu este espaço de forma gratuita. Espero não ter esquecido de ninguém.

Chegamos a mais um jantar da propaganda, evento que se repete há 61 anos de forma ininterrupta, o que só valoriza e engrandece a nossa indústria da comunicação. Momento de confraternizar, torcer e agradecer. Afinal, se chegamos até aqui é porque vencemos. 2017 foi mais um ano duro. Enfrentamos encolhimento de vários setores da nossa economia, o que diretamente afetou o desempenho de muitas de nossas empresas. Poderíamos ter cruzado os braços. Mas fizemos o contrário. Abrimos os braços, acolhendo demandas de vocês e dando vez e voz aos grupos organizados do mercado.

 

Embora a transmissão de cargo ocorra oficialmente em janeiro, hoje é simbolicamente o nosso último dia na ARP. Não poderíamos passar por ele sem fazer um breve recordar de nossas iniciativas. Para muitos que acompanharam de perto, peço desculpas se for redundante. Mas para a maioria acredito que pode ser novidade. Afinal, desde o início da gestão, estabelecemos 3 premissas básicas das quais nunca fugiríamos:

Uma gestão sem vaidades, tocada em grupo, ouvindo a todos, mas com independência

Não usar a crise como desculpa, mas como combustível para fazer mais com menos

Por fim, a mais importante delas para mim: primeiro a gente faz, depois a gente mostra.

Daise, Andrea e João, confesso que, mesmo cansado e disposto a desacelerar um pouco, vou sentir saudades dos nossos encontros. Só com parceiros inteligentes, comprometidos e divertidos como vocês poderíamos ter realizado tanto diante de tantas dificuldades.

Começamos convocando o mercado em geral e, de forma específica, as empresas exibidoras de Out of Home para discutir com a sociedade as licitações paralisadas do mobiliário urbano de Porto Alegre. Nosso encontro gerou documentos, estimulou vereadores a criarem novas frentes de trabalho e ampliou o debate que estava numa destas gavetas que a burocracia brasileira insiste em guardar o que merece pressa.

 

Nestes dois anos, mais de uma centena de eventos foram realizados no auditório da ARP, confirmando a nossa crença de que a ARP tem que ser a casa do mercado gaúcho. E reforçando o acerto das gestões de outros presidentes que lutaram e viabilizaram, com o apoio do Grupo RBS, um lugar à altura da indústria da comunicação do Rio Grande do Sul. Quando não estávamos no nosso auditório, estávamos em outros lugares levando conteúdo para sócios e não sócios. Como o exemplo do curso ministrado pelo mestre Luiz Augusto Cama sobre comunicação interpessoal. Um sucesso e um orgulho.

 

Muitos não sabem, mas antes mesmo de assumirmos, colocamos uma meta: viabilizar a volta do Clube de Criação. E assim fizemos. Convocamos os criativos para um debate na sede da ARP, encontro que recebeu mais de 50 profissionais. Naquele momento, a ARP dizia: o que vocês decidirem, a gente assina embaixo. Ajudamos, apoiamos e garantimos até a nossa sede para reuniões e debates. Mas o Clube vai sair. E saiu. E hoje brilha com iniciativas saudáveis ao mercado e com uma gestão visivelmente feliz pelo que trabalho que desenvolve.

 

Com o Clube de Criação refeito, era hora de convocar os demais grupos de mercado para um encontro. Uma oportunidade para discutirmos um tema em comum, mas sob o olhar e a vivência de cada segmento. Nascia o 1º Encontro ARP de Grupos. Realizado em agosto de 2016, o Encontro ARP de Grupos recebeu o apoio de todos, lotando o Instituto Ling num dia inteiro de aprofundamentos e coleguismo.

 

A experiência foi tão boa que repetimos a dose, certos de que um evento só se consagra e entra para o calendário de uma entidade se tiver sequência e resiliência para prosseguir. Em maio deste ano, fizemos o segundo Encontro ARP de Grupos, ainda no Instituto Ling, mas num espaço maior e melhor para todos.

 

Outra ideia que trouxemos foi a criação do ARP Meeting, concentrando as palestras da Semana ARP num só dia, em formato de arena e com mais interações possíveis. Entendíamos que seria uma forma de receber colegas de outras cidades e contar com a compressão dos gestores para liberação dos profissionais. Chegamos no Barra no ano passado cheios de dúvidas, saímos cheios de certeza: o ARP Meeting foi um sucesso.

Mas nem todo caminho é florido. Ganhamos amigos e perdemos amigos. Como a nossa querida Elizete Ilha, secretária da ARP, que nos deixou de forma prematura no início deste ano.  Em nome de todos vocês e das antigas gestões, fizemos o que estava ao nosso alcance para prestar a nossa solidariedade à família.

 

Mas se o tempo é rápido demais para os que vão, ele é eterno para os que ficam em nossa história. Tivemos a honra de criar o Prêmio Origens ARP 60 anos, prestando uma linda homenagem a empresas e profissionais fundamentais para o desenvolvimento da nossa atividade. Gente como o senhor Jayme Sirotsky, Luiz Cama, Faveco e o querido Luis Macedo que, aos 90 anos, se emocionou e disse: esta foi a maior homenagem que recebi na vida. Temos que olhar para o futuro, mas sem jamais deixar de reconhecer quem nos trouxe até aqui.

 

E aqui estamos. Em mais um Semana ARP, cujo tema foi escolhido democraticamente pelos grupos de mercado, outra iniciativa de nossa gestão que julgo merecer crédito. No ARP Meeting deste ano, realizado aqui mesmo 2 dias atrás, 10 palestrantes expuserem suas ideias e encantaram os 400 profissionais e estudantes presentes. Um prêmio para nós da diretoria, por não termos baixado a guarda um só minuto.

 

Muitos reconhecem, como fez o Prêmio Colunistas Rio Grande do Sul, que distingui a diretoria da ARP em sua edição de 2016. E que, por estas ironias do destino, foi recebido pelo nosso vice-presidente João Batista Melo. Um cara que deveria ganhar um outro prêmio: o de amigo leal. E é pra ele que eu dedico esta Semana ARP e este Jantar da Propaganda. Domingo passado, ele nos pregou um susto e está desde então hospitalizado recuperando sua saúde ao lado de sua família. João, a gente aprendeu a admirar tuas ideias, tua inteligência e humildade Sabíamos que tua cabeça era brilhante e tua alma generosa. O que não sabíamos era como o teu coração é forte.  Volta logo, João. Caras como tu fazem falta por aqui.

 

Por fim, eu quero dizer que ao lado deles tudo ficou mais leve e mais verdadeiro. Se pudesse, eu daria o tempo que não tenho. Faria o que não fiz. Mas só me resta agradecer e dizer: por vocês, eu faria tudo de novo. Muito obrigado

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here