Matias Flach

0
46

OPINIÃO E EMOÇÃO

Por Matias Flach – ex-delegado, ex-juiz e Advogado

Penso, como todas as pessoas que acompanham as graves ocorrências nacionais, e faço juízos sobre elas. Quantas vezes, temo estar fazendo julgamentos emocionais e mudo de opinião. Afinal, nas aventuras da vida, fui policial, atividade que ganhou a minha juventude, em que verifiquei a dificuldade de mudar o mundo e alcançar com o direito a criminalidade dourada. O feliz período como juiz de direito tranquilizou-me: tentar ser justo e estudioso, com a certeza de que sempre haveria alguém para corrigir os meus erros, aposentado, fui advogar. Surpreendi-me com a dificuldade de aceitar, sem inconformidade, decisões judiciais, que, por vezes, pareciam-me injustas. Resolvi dar um tempo para a advocacia. Busquei compreender os meus colegas juízes, o que foi muito bom. Foi uma pacificação. Mas a minha opinião: sou, agora, meio jusnaturalista, quem pratica o mal deve sofrer penas. Vejo tantas pessoas cheias de dedos com os rumos processuais de questões que envolvam os poderosos, a criminalidade organizada e políticos corruptos, que não entendo bem. Vi imensas iniquidades serem cometidas contra os miseráveis, desafortunados e vulneráveis, em nome da repressão penal e ordem pública, que fico sem saber. Basta atentar para o perfil de nossa massa carcerária para entender a minha dúvida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here