NOTAS DA SEMANA – 06-04-2018

0
277

MÉRITO

O trabalho sério, de um comprometimento inusitado, fez com que o Governador Ivo Sartori confiantemente desse o cargo de Chefe da Casa Civil a Cleber Benvegnú, que na Secretaria de Comunicação ajudou a construir a credibilidade do Governo. Por outro lado, não menos acertadamente, colocou Isara Marques na Secretaria de Comunicação, por sua vivência e jornalista de muita competência. Dois grandes cargos para dois grandes profissionais.

MEETING SINAPRO-RS

Reunião-almoço na próxima quarta feira dia 11/4, às 11 horas na sede do SinaproRS, rua Visconde do Rio Branco, 421 – Floresta, com a participação de Anderson Bitolo, diretor da SimpleADS e Daniel Zimmermann, sócio diretor da Armazém de Mídia. Tema: “MÍDIA PROGRAMÁTICA: COMO OBTER MAIS RESULTADOS PARA A AGÊNCIA E O CLIENTE”.

DEMISSÕES

Duas profissionais que estavam em suas funções há muitos anos foram demitidas essa semana e o mercado sente esses cortes. Cris Santana 16 anos de SBT, que sempre foi muito bem avaliada e fazia um trabalho muito profissional e Dulce Weiss, da Rádio Guaíba, depois de longa e eficiente jornada como executiva de atendimento.

EXCLUSIVO 

Em 2018, o SBT RS conquistou o melhor mês de março em 9 anos na média das 24 horas. No mês de março, nesta mesma média, das 6h às 30h, marcou 3,8 pontos, contra 3,3 da terceira colocada e 15,8 da primeira.

No período matutino, no ar das 6h às 12h, também conquistou a vice-liderança e marcou 3,7 pontos, contra 2,4 da terceira colocada e 8,9 da primeira. Já é o 16º mês consecutivo que a emissora está na vice-liderança. Já na faixa noturna, o SBT marcou 4,8 pontos, contra 4,3 da terceira colocada e 31,5 da primeira, conquistando também a vice-liderança.

A emissora permanece na vice-liderança na faixa horária da madrugada, das 24h às 30h. No mês de março, obteve 2,1 pontos, contra 1,4 da terceira colocada e 6,5 da primeira colocada. Vale lembrar, que em março de 2018, a emissora atingiu 3,1 milhões de telespectadores.

Na programação local, os destaques do mês foram:

– Anonymus Gourmet obteve um crescimento de 12% em relação ao mês anterior e conquistou a vice-liderança isolada com 6,0 pontos, contra 4,1 da terceira colocada e 19,7 da primeira. O programa é vice-líder desde fevereiro de 2015.

– O Masbah! cresceu 19% (em relação a fevereiro) e manteve a vice-liderança pelo 26º mês consecutivo. Marcou 6,6 pontos, contra 2,2 da terceira colocada e 22,2 da primeira. Essa foi a maior média desde sua estreia em 2012. O programa atingiu, em março, 644 mil telespectadores.

– SBT Rio Grande 2ª edição, em março, garantiu um aumento de 25% em relação a fevereiro e obteve a maior média desde outubro de 2016. Em março marcou 3,7 pontos.

– Já o SBT Rio Grande deu um banho na concorrência e marcou 6,2 pontos, contra 4,5 da terceira colocada e 16,9 da primeira. O jornal alcançou 1,3 milhão de telespectadores em março.

Fonte: Kantar Ibope Media – MW – Dados Domiciliares e Individuais (Rat% e Cov#) – Faixas Horárias e Tabela de Programação – Grande Porto Alegre Premium – Mar/2018 (comparações com meses anteriores) – Dados arredondados

LUGAR SBT

No lugar da Cris Santana, já assumiu a publicitária Lauira Lazzari Silveira, que saiu da Global há três anos para alçar voos próprios e agora aceitou o convite do SBT e temos certeza, pelo seu conhecimento, irá desenvolver um belo trabalho.

PRESIDENTE

Tu prestigias o evento da TV que te convida em cima da hora mas, em respeito compareces. Bom, aí tu tentas por todas as formas falar e saber desse presidente como estão as coisas, o mercado, enfim, sua visão.

Esse presidente do sistema Record não te responde, te ignora e não te dá satisfação. Sua atitude não condiz com sua função. Alegre na recepção e agradável na sua casa não sabe respeitar os que querem saber algo. A Record por sua trajetória deveria pensar nessa relação que não só se dá com esse colunista, mas com todos que o procuram. A primeira impressão não é a que fica….

IMOBI/PLUG

Estruturada e gigante vem em breve uma nova rede.

APLICATIVO

Uma grande empresa nacional está licenciando uma empresa do Rio Grande do Sul e sem dúvida será um negócio que fará sucesso.

FINALMENTE

– A “Hora do Brasil” nas emissoras de rádio do país, está flexibilizada entre 19 e 22h e em casos relevantes pode até não ser transmitida, desde que o Presidente da República conceda essa permissão.

– A prefeitura de Porto Alegre chegou a conclusão que ao menos 40 mil ruas estão sem placas e sem identificação e os vereadores continuam aprovando novos nomes de ruas, que ninguém sabe onde ficam. Por isso fará uma consulta pública e lançará um edital para a iniciativa privada tomar conta.

MUDANDO NÃO MUDANDO

A agência, ou a Empresa de Brand, ou o sei lá quem que tirou alguns milhares de $$ do Santander para mostrar que a marca mudou sem dúvida nenhuma conseguiu um feito magnifico. Quem viu o novo logotipo do Santander não consegue notar diferença tão relevante que motivasse a mídia para comunicar a nova marca. Muitos fogos prá nada no nosso entender.

SPR

Mantendo o sigilo, mas atendendo e já pertencendo ao seu portfólio em 2018, as Farmácias Associadas são clientes da SPR.

FRILA

A Dulce Weiss, já está esquentando a cadeira da De Brito e está na agência desempenhando o que soube fazer com maestria, ser mídia. Agora com muito mais experiência já que conheceu, e muito, o outro lado do balcão.

CRESCIMENTO

O Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,7 milhões de associados e atuação em 21 estados brasileiros – anuncia os resultados financeiros auditados de 2017. No ano passado, a instituição registrou 20% de crescimento, alcançando o resultado líquido de R$ 2,35 bilhões. Os ativos totais apresentaram crescimento de 17,3%, na comparação com o ano anterior, chegando a R$ 77,3 bilhões.

Em patrimônio líquido, o Sicredi também conquistou resultado positivo, com aumento de 18,2%, totalizando R$ 12,8 bilhões. O Índice de Basileia Aglutinado (análise gerencial que compara o patrimônio de referência de todas as entidades do Sistema com os riscos de suas atividades) foi de 24,03%, em dezembro de 2017, o que representa confortável situação patrimonial.

Os depósitos totais cresceram 17,5%, com volume de R$ 50,4 bilhões. A poupança foi a categoria que apresentou o melhor desempenho, com aumento de 39,4%, alcançando R$ 9,59 bilhões de carteira. Na sequência, estão os “depósitos à vista”, com incremento de 23,9%, totalizando R$ 7,16 bilhões.

“O ano de 2017 foi um dos melhores da trajetória do Sicredi, pois continuamos contribuindo fortemente com os nossos associados e com o desenvolvimento local. Conquistamos um crescimento sólido em indicadores financeiros, mesmo com todas as adversidades do cenário econômico. Também cabe destacar o processo de transformação digital por meio do qual estamos realizando a substituição progressiva dos sistemas que processam os nossos produtos e serviços (core bancário) e o desenvolvimento da nossa plataforma digital Woop Sicredi”, afirma o presidente-executivo do Banco Cooperativo Sicredi, João Tavares.

A carteira de crédito totalizou R$ 43,9 bilhões no final de dezembro de 2017, aumento de 21,1% na comparação com o mesmo período no ano anterior. Desse total, R$ 25,2 bilhões foram destinados para o crédito geral, enquanto o crédito rural recebeu R$ 18,7 bilhões. A taxa de inadimplência fechou 2017 com 1,74%, apresentando decréscimo de 0,64 pontos percentuais na comparação com dezembro de 2016.

As receitas de serviços somaram R$ 1,56 bilhão, aumento de 21,0% nos últimos 12 meses, com destaque para as receitas originárias de tarifas e serviços bancários (R$ 619,4 milhões), seguros (R$ 263,7 milhões), cartões (R$ 219,8 milhões), cobranças (R$ 212,0 milhões) e consórcios (R$ 141,0 milhões).

 

Também no ano passado, o Sicredi – pioneiro em cooperativismo de crédito no País e modelo de governança no segmento – atingiu a marca de 1.575 agências, em 21 estados brasileiros, com um portfólio que oferece mais de 300 soluções financeiras para os associados. A instituição financeira cooperativa conta com 22,8 mil colaboradores em 1.212 cidades. Em 199 municípios, o Sicredi é a única instituição financeira presente.

FERNANDA PANDOLFI

Criadora do projeto Ida e Volta, jornalista vai responder pelo núcleo voltado à produção de conteúdo para marcas.

Cada vez mais atenta às potencialidades do branded content na geração de valor e relevância para as marcas que querem se conectar com seus públicos, o Grupo RBS reforça o núcleo da empresa dedicado ao tema e traz do mercado a jornalista Fernanda Pandolfi.

– A gente enxergou na Fernanda uma oportunidade de levarmos o branded content na RBS a outro patamar. Ela tem uma capacidade de transformar necessidades de empresas e negócios em soluções de comunicação, com um olhar de criação – destaca o gerente-executivo de Field Marketing da RBS, Leonardo Persigo.

Ex-colunista da Rede Social de Zero Hora e hoje à frente do projeto autoral Ida e Volta, Fernanda retorna à RBS para gerenciar a equipe que, de forma independente e sem nenhuma interferência no conteúdo jornalístico, cria conteúdos de relacionamento entre marcas, veículos e consumidores.

– Eu chego para descomplicar o branded content, que ainda é uma incógnita, mas que é um caminho importante para a comunicação. Ter uma jornalista liderando essa frente facilita na criação de um conteúdo que seja bem feito e bom para a marca e a audiência – explica Fernanda, que traz para a RBS o Ida e Volta, plataforma que reúne conteúdo voltado a experiências com viagens criada por ela em 2016.

Na semana passada, o branded content foi tema da segunda edição do AHEAD!, programa de debates sobre comunicação contemporânea promovido pela RBS, que contou com as presenças de Patrícia Weiss, chairwoman da Branded Content Marketing Association South America, Daniel Conti, CEO da Vice Brasil, e Denis Onishi, Head de Mídia da Fiat Chrysler Automobiles.

Fernanda Pandolfi – Natural de Passo Fundo, é jornalista formada pela PUCRS com MBA em Marketing de Moda pela ESPM-RS e formação em pessoas e lugares por uma volta ao mundo que englobou 37 países e 100 cidades em nove meses. Após atuar por seis anos como jornalista multimídia no Grupo RBS – entre as funções que exerceu estão as de editora online da Revista Donna, repórter do Segundo Caderno, colunista semanal da TVCOM e da Rádio Itapema e idealizadora e fundadora da coluna Rede Social –, Fernanda criou o projeto independente Ida e Volta, com o qual trabalha como digital influencer, social media e content creator. Entre as andanças mundo afora, estão 56 países no passaporte, com passagens prolongadas por Nova York e Paris afim de estudos.

NOVA SINERGY

Nessa segunda-feira, com exclusividade, estaremos postando a nova configuração da Empresa de expressivo reconhecimento de mídia out-of-home no Brasil.

Essa nova estrutura estudada e organizada foi executada durante os últimos meses e a partir de abril será oficializada.

RBS/PERSONA

Apresentado em primeira mão ao mercado em novembro do ano passado, o estudo “Persona – quem são e o que pensam os gaúchos?” chega agora ao interior do Estado. Lajeado recebeu, nessa terça-feira (3), o CEO de Mídias, Claudio Toigo Filho, e o diretor-executivo de Marketing do Grupo RBS, Marcelo Leite, para falarem sobre a transformação da empresa e detalhes da pesquisa voltados à região. O encontro, que recebeu cerca de 120 pessoas, representantes de grandes forças locais, ocorreu no Salão de Eventos da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (ACIL), e contou com as parcerias da ACIL, da CDL e do Sindilojas.

Claudio Toigo começou falando sobre a transformação que vem liderando na RBS, que envolve principalmente mudanças na relação com clientes e consumidores, e sobre a importância das pessoas nesse processo.

– Estamos trazendo aqui a Lajeado uma amostra do nosso processo de transformação. O Persona é o primeiro produto criado a partir de uma lógica de sermos cada vez mais parceiros de negócios. Estar com vocês aqui hoje atende ao nosso posicionamento e ao nosso propósito – destacou Toigo.

Na sequência, Marcelo Leite explicou o estudo Persona e trouxe recortes orientados aos interesses da região.

– Entender como pensa e o que sente um povo é chave para criar uma conexão efetiva com ele. Com o Persona, mergulhamos no universo dos gaúchos e tivemos muitas confirmações, mas também muitas surpresas. Lajeado, por exemplo, aparece como a cidade com mais desejo de empreender do Estado – disse Leite.

Entre agosto e setembro de 2017, a RBS e a Consumoteca uniram forças e mergulharam no universo dos gaúchos para entender o comportamento, os valores, a expectativa de futuro e os hábitos de consumo de quem vive no Rio Grande do Sul, dando origem ao estudo.

Um dos mais completos levantamentos já realizados sobre a identidade rio-grandense descobriu que existem cinco tipos de perfis entre a população, agrupados conforme a identificação de cada um com a cultura regional: “Gaúcho fiel (35%)”, “Gaúcho raiz (14%)”, “Gaúcho não praticante (24%)”, “Gaúcho exportação (14%)” e “Gaúcho desapegado (13%)”. Desses, 73% valorizam as tradições, ainda que apenas 49% participe. Ao contrário do senso-comum, a pesquisa revelou que os perfis extremos não são diferenciados pela idade, mas sim por fatores como escolaridade, estrutura familiar e renda.

O levantamento foi elaborado a partir de 1,8 mil entrevistas com pessoas de diferentes regiões do Estado. Além disso, 28 pessoas de diferentes cidades, faixas etárias e profissões contribuíram para a pesquisa concedendo entrevistas mais aprofundadas sobre as descobertas. O estudo contou, ainda, com a participação de seis especialistas em cultura e comportamento.

SBT

Está aberta a temporada para encontrar a nova embaixadora Pantene. Estreia neste sábado, 7 de abril, às 18h45, no SBT, a segunda temporada do reality Cabelo Pantene, programa que vai coroar a jovem com o cabelo mais bonito e também com muita força e atitude.

Criado e produzido pela Endemol Shine Brasil, com conceito criativo da Grey Brasil, o reality traz dez candidatas que conviverão em uma casa e terão diversos desafios para mostrar ao longo dos 4 episódios. Com apresentação de Hugo Gloss, o reality conta com um superjúri técnico, que arrasou na primeira edição: a youtuber Nah Cardoso, o fotógrafo Paschoal Rodrigues e o hair stylist Thiago Fortes, além de convidados especiais a cada episódio. Logo após a exibição na TV, o reality show também será disponibilizado no perfil de Pantene no YouTube. A grande final será no dia 28 de abril de 2018.

RÁDIO 92

Ainda neste mês, os ouvintes gaúchos terão uma novidade: a rádio 92 entra no ar oferecendo programação com os sucessos do momento, conteúdo de qualidade e um time de comunicadores bem conhecidos do público. E enquanto a nova emissora do Grupo RBS não estreia, uma campanha publicitária lançada nesta segunda-feira (2) antecipa o que vem por aí – alto astral, prêmios e muitos hits.

Dividida em duas etapas, a campanha começa com peças inspiradas nas cores vibrantes da rádio, com frases que destacam o diferencial da novidade. A partir do dia 16 de abril, data de estreia da 92, as peças passam a ser centradas nas estrelas do time, formado por Capu, Cris Silva, Rodrigo Adams, Adriano Domingues, Martin TJ, Duda Garbi, Arthur Gubert e Mari Araújo. Assinada pela agência Balboa, a campanha tem vídeos produzidos pela Zeppelin Filmes, sob direção de Fernanda Rotta, jingle e trilha da Loop Reclame e fotos de Raul Krebs, do Estúdio Mutante. O logo da 92 foi desenvolvido internamente.

Sobre a 92 — Ancorada nos hits populares do momento, a programação foi pensada a partir da jornada do consumidor. Pela manhã, por exemplo, o ouvinte vai deparar com músicas do momento e drops de informações e serviços – como hora, temperatura e trânsito. Já no período da tarde e da noite, a programação será essencialmente musical, com poucas interrupções entre um hit e outro. Além disso, promoções, sorteios e brindes serão anunciados a qualquer momento pelos comunicadores do novo produto.

 

ARP/DEBATES
Sob o tema “A nova era da comunicação”, a Associação Riograndense de Propaganda (ARP) realizará um evento sobre o South by Southwest (SXSW), especialmente, para seus associados e convidados. Os participantes serão o criador do Festival da Transformação, Juan Pablo Boeira, e o fundador da AG2 Publicis, Cesar Paz, – conselheiros da ARP – que compartilharão suas impressões sobre o festival. A conversa ocorrerá na próxima terça-feira, 10 de abril, às 19h30min, no auditório da entidade (R. Tobias da Silva, 120 – Moinhos de Vento).
Considerado o maior evento de tecnologia e inovação do mundo, o SXSW é realizado desde 1987 em Austin/Texas, nos Estados Unidos. O evento reúne conferencias, festivais, mostras e premiações. Em 2018, ocorreu de 9 a 18 de março, com uma programação de quase 100 diferentes atividades. A presença deve ser confirmada pelo e-mail arp@arpnet.com.br ou 3233-3354.

ARP REVIEW

Idealizada pela Associação Riograndense de Propaganda (ARP), a 10ª edição da revista Review já está disponível para leitura. A publicação apresenta um resumo da Semana ARP da Comunicação 2017 – que trouxe mais de 25 profissionais para palestrar e ministrar workshops -os premiados do Jantar da Propaganda e uma galeria de fotos do evento, além de um balanço das ações realizadas na gestão passada.  A novidade deste ano é uma entrevista com a atual presidente da entidade, Liana Bazanela, que assumiu o cargo em janeiro de 2018.
A revista Review está disponível apenas em formato digital e pode ser lida em: www.arpnet.com.br/app/uploads/2016/02/REVISTA-ARP-PAGINA-DUPLA-1.pdf.

SERVIÇO X EDUCAÇÃO

A Ativa chegou aos 1000 abrigos de ônibus recuperados no município de Canoas. O contrato com a Prefeitura, oriundo de uma licitação, prevê a recuperação dos abrigos em troca da possibilidade de exploração publicitária, em uma parceria que não envolve nenhum gasto para o Município, já que quem paga a conta são os anunciantes. “ O principal problema ainda é a falta de conscientização de alguns, que teimam em pichar e sujar este mobiliário urbano de grande importância para todos “, afirma Dannie Dubin, diretor da empresa. A empresa já investiu cerca de R$ 380.000,00 nesta operação. Não só o povo tem responsabilidade, os concorrentes também fazem esse trabalho sujo há muito tempo e a Agepal e o Sindicato sabe quem são, mas nada faz.

SPR CONQUISTA

A SPR brinda a chegada de mais uma conta ao seu portfólio de clientes em 2018. Desta vez é nada menos do que a Cooperativa Vinícola Garibaldi, da cidade serrana de Garibaldi. Com 400 famílias associadas, a cooperativa tem capacidade de processamento que ultrapassa os 20 milhões de quilos de uva, situando-se entre as cinco maiores produtoras de espumantes do país. Seus espumantes estão entre os melhores do mundo, destacando-se pela alta qualidade, personalidade e características marcantes e reconhecidas premiações em concursos no Brasil e no exterior.

“Escolhemos a SPR pela capacidade de transformar, ou seja, elevar a nossa marca a um novo patamar. Como o próprio slogan da agência diz – Descommodity-se – é fundamental a mudança e esse é o momento próprio para isso. Alavancamos a marca e sabemos do nosso potencial, mas precisamos de parceiros para que essa ascensão seja sustentável no futuro. Entendo que passar credibilidade e seriedade perante às mídias e ao público é fundamental. Logo, a Cooperativa deve estar nas mãos de quem tenha expertise e capacidade de planejar ações que fortaleçam a nossa marca, por isso da inclinação e escolha da SPR”, afirma Maiquel Vignatti, gerente de marketing da vinícola.

“A gestão da marca Vinícola Garibaldi será baseada em ousadia, estratégia e criatividade, para crescer ainda mais e continuar agregando prestígio aos seus produtos”, antecipa Juliano Brenner Hennemann, diretor-executivo da SPR, sobre as estratégias da agência para o novo cliente.

A Cooperativa Vinícola Garibaldi soma-se à recente conquista das contas da catarinense Segware e da gaúcha Redesul. Juntas, as três fortalecem os projetos de expansão da SPR e os planos de crescimento para este ano.

ACPOA/HUMANIZAÇÃO

“A humanização que qualifica” é o tema da palestra do renomado médico José J. Camargo na reunião-almoço Menu Porto Alegre, promovida pela Associação Comercial de Porto Alegre, que acontece na terça-feira, 10/4, às 12h, no Salão Nobre do Palácio do Comercio. Autor de livros com títulos instigantes como “O que cabe em um abraço”, “A tristeza pode esperar” e “Do que você precisa para ser feliz?”, Camargo comenta que entre dois profissionais igualmente qualificados, vai prevalecer o mais carinhoso.

Considerado um dos grandes expoentes da medicina mundial, Camargo foi o idealizador e atual diretor do Centro de Transplantes da Santa Casa, responsável por mais da metade dos transplantes de pulmão feitos até hoje no Brasil.  Foi pioneiro em transplante de pulmão na América Latina (1989) e fez o primeiro transplante de pulmão com doadores vivos fora dos EUA (1999).

ELON MUSK

Muitos já falavam sobre a internet via satélite, mas não sabiam que estavam tão perto de poder usá-la.

O empresário Elon Musk poderá ser o primeiro a conseguir o feito, com sua empresa de frotas espaciais SpaceX, que pretende colocar 12.000 pequenos satélites na órbita terrestre. Assim, as informações terão um caminho menor e poderão fazer com o que os dados viajem mais rápido e por um custo menor.

Sem dúvida nenhuma, esse cara pode mudar o rumo de como consumimos internet e a maneira como a tecnologia irá interferir em nossas vidas, cada vez mais.

TRUMP X BEZOS

O Presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump, continua publicando em seu Twitter @realDonaldTrump frases que mais funcionam como indiretas para certos empresários.

Quem foi a bola da vez foi Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, que também é dono do Washington Post.

Trump disse que ““apenas tolos, ou pior, dizem que nosso deficitário Serviço Postal ganha dinheiro com a Amazon. Eles perdem uma fortuna, e isso será mudado. Além disso, nossos varejistas pagadores de impostos estão fechando lojas por todo o país… Não é um campo de jogo nivelado!”.

Atualmente, o Washington Post é um dos veículos de mídia mais combativos à administração de Trump, considerado de centro esquerda, ou liberal. Daí vem toda a ira do presidente americano.

Na briga entre o homem mais poderoso do mundo contra o mais rico, quem parece estar vencendo é Trump.

Na segunda-feira, 2, as ações da Amazon caíram mais de 5% na bolsa de valores das empresas de tecnologia, a Nasdaq.

CONQUISTA

A agência Y&R, presidida por Davida Laloum, foi anunciada nesta terça-feira como a ganhadora da concorrência da conta do banco Santander.

A Talent Marcel, antiga detentora da parcela da conta em licitação, deixa de ter vínculos com a instituição e a Tribal Worldwide continua a cuidar de redes sociais e performance do anunciante.

A bem-sucedida empresa do grupo Newcom estava desde que o Bradesco deixou a casa no ano passado sem atuar no segmento financeiro.

CAMINHO DO CONSUMIDOR

Algo que já deveríamos ter percebido e, inclusive, já ter botado em prática dentro de nossos negócios:

Kotler diz o seguinte: “Quando se trata de entender as marcas, os consumidores agora se conectam ativamente entre si, desenvolvendo relacionamentos de pesquisar e defender. Os Netizens, em particular, têm conexões bem ativas em fóruns. Consumidores que precisam de mais informações os procurarão e se conectarão com outros que tenham mais conhecimentos de experiência. Dependendo da tendência mostrada durante a conversa, a conexão pode fortalecer ou enfraquecer a atração inicial da marca. O novo caminho do consumidor deveria também reconhecer essa conectividade”

Com base nisso, ele desenvolveu o caminho do consumidor como os cinco As: assimilação (fase 1), atração (fase 2), arguição (fase 3), ação (fase 4) e apologia (fase 5).

Os consumidores não passam necessariamente pelos cinco As, como por exemplo, os produtos da Tesla que são bem defendidos por não compradores. Isso significa que os consumidores pulam a ação (compra) e vão direto para a apologia (recomendação da marca). Esse seria o melhor cenário para a marca.

O novo caminho do consumidor pode também ser espiral, fazendo com que o consumidor retorne a estágios anteriores, criando “um ciclo de feedback”.

Como trabalhar com isso?

CAC e CDM.

CAC – Coeficiente de ação de compra: mede quão bem as empresas “convertem” a consciência de marca em ações de compra.

CDM – Coeficiente de defesa de marca: mede quão bem as empresas “convertem” a consciência de marca em defesa de marca.

Atração/Assimilação (ATRAÇÃO) = Reposicionamento e comunicação de marketing

Arguição/Atração (CURIOSIDADE) = Marketing de comunidade e marketing de conteúdo

Ação/Arguição (COMPROMISSO) = Gestão de canal e gestão de equipe de vendas

Apologia/Ação (AFINIDADE) = Programa de fidelidade e atendimento ao cliente

O objetivo é melhorar a produtividade do marketing e evitar desperdícios nos gastos de marketing.

VAREJO ONLINE

O varejo online deve voltar a crescer a taxas de dois dígitos em 2018, segundo uma pesquisa divulgada pela consultoria E-Consulting.

De acordo com dados obtidos com exclusividade pelo blog BASTIDORES DAS EMPRESAS , o índice VOL (Varejo Online) deve crescer 20,9%. O faturamento das empresas da área deve chegar a R$ 77,5 bilhões neste ano, segundo as estimativas da consultoria.

“É um crescimento que estava represado por conta dos três anos de recessão”, diz Daniel Domeneghetti, presidente da E-Consulting.

A última vez que o varejo online obteve taxas de crescimento superior a 20% foi em 2015, quando movimentou R$ 63,9 bilhões. Nos anos seguintes, praticamente andou de lado. Em 2016, a queda foi de 2,3%. No ano passado, cresceu 2,7%, quando atingiu R$ 64,1 bilhões.

O VOL, da E-Consulting, é um índice que mede as vendas de bens de consumo, automóveis e turismo. Em seus cálculos entram vendas que começam na internet, mas que podem terminar num ponto físico, como o caso dos carros. A movimentação de marketplaces, como o Mercado Livre, também é contabilizada.

O Ebit, que também mede o comércio eletrônico, foca apenas em bens de consumo e estima que o e-commerce brasileiro deve faturar R$ 53,3 bilhões em 2018, avanço de 12%

De acordo com a E-Consulting, 84% dos brasileiros deve realizar pagamentos por meios online. Dentre as principais razões do consumidor usar as plataformas eletrônicas estão comodidade (55%), confiança (46%), segurança (44%) e agilidade (26%) na hora do pagamento.

Quanto às categorias mais vendidas, a previsão da pesquisa é que os itens de saúde e beleza sejam os mais comprados do período, tendo chances de alcançar um volume de pedidos que representa, aproximadamente, 22% do montante previsto de transações no e-commerce. Moda e acessórios vem em segundo lugar com um volume de 18%. Já os eletrodomésticos e os produtos de informática terão um número de pedidos em torno de 17%, enquanto os eletrônicos representarão um volume de 14%.

MC DONALD´S

A DM9DDB usa pela primeira vez o WeTransfer como mídia, espalhando cupons pelo serviço online de transferência de arquivos onde o usuário tinha que baixar uma foto gigante do sanduíche, que possuía 50 mil pixels, e após isso ele teria que achar o cupom escondido na imagem, por meio do zoom.

“Mais uma vez, o McDonald’s está inovando tanto em formato como em execução. O processo de cuponagem, que é sempre muito direto, foi usado de uma maneira ‘gameficada’ e o desafio fez com que os consumidores entrassem na brincadeira”, observa Adriano Alarcon, diretor de criação da DM9DDB.

CENP-MEIOS

Nota do Meio & Mensagem sobre o novo indicador de investimento em mídia do Cenp:

Até o mês passado, já estavam integradas ao sistema de dados do Cenp-Meios 75% das 80 maiores agências do País, que integram os grupos 1, 2 e 3 do Cenp, numa divisão que leva em consideração o faturamento de cada uma delas e se estende até o grupo 7. A estimativa é a de que juntas as agências que estarão conectadas ao Cenp-Meios nesta primeira fase respondam por 80% a 85% do investimento em compra de mídia no País. “Esta é uma iniciativa com um nível grande de complexidade, que envolve, além das empresas e entidades representadas e filiadas ao Cenp, quatro companhias de software que atendem essas 80 maiores agências do País”, diz o presidente do Cenp, Caio Barsotti. As quatro empresas de software a que ele se refere são MicroUniverso, ADSolution, Progress e VBS.
Segundo Barsotti, as conversas para a viabilização do Cenp-Meios começaram há dois anos e incluíram tramites difíceis como a configuração de um sistema de informações seguro capaz de receber dados processados pelos quatro softwares diferentes. Outro aspecto adicional foi o da preocupação das agências, especialmente as multinacionais, que operam com regras rígidas de compliance, com a segurança das informações de suas áreas financeiras, já que as holdings controladoras são listadas em bolsas de valores.

Para aplanar ruídos, todo o processo de coleta de informações pelo Cenp-Meios é auditado pela KPMG. “O Cenp não entra no sistema das agências. O que acontece é o contrário. Cada agência acessa o sistema do Cenp-Meios e deposita lá em formato criptografado os dados de cada PI (Pedido de Inserção) que emite, restritos a valor, meio e cidade. Após a consolidação, essas informações são deletadas. Portanto, não há como chegar ao faturamento individual de cada agência. Além disso, os nomes do anunciante e do veículo sequer chegam ao sistema do Cenp-Meios”, detalha Barsotti.

Ou seja, as informações que serão colhidas e posteriormente divulgadas dizem respeito ao total de investimento em compra de mídia feita via agência, o percentual destinado a cada meio e a cada uma das regiões geográficas do País – dados similares ao que o Projeto Inter-Meios divulgou historicamente. “A principal diferença é que no Inter-Meios as informações eram repassadas pelos veículos e no Cenp-Meios são fornecidas pelas agências. Como não será contabilizada a compra de mídia feita diretamente por anunciantes, é natural que o número final seja menor do que aferia o Inter-Meios”, ressalta Barsotti.

Como o correto preenchimento do PI é fundamental para que todo o processo seja concluído sem ruídos, o Grupo de Mídia de São Paulo, em apoio à iniciativa, irá elaborar e distribuir às agências uma cartilha com o passo a passo para que os dados sejam enviados corretamente ao sistema do Cenp-Meios.

Outra preocupação é que o valor do investimento publicitário aferido pelo Cenp-Meios não seja entendido como total movimentado por todo o mercado brasileiro. Além da compra direta do anunciante no veículo, não estão incluídos valores movimentados por médias e pequenas agências, nem os montantes destinados à produção.

Para fazer uma projeção aproximada de quanto representa o mercado publicitário nacional, o Comitê Técnico Cenp-Meios está em negociação com a Kantar Ibope Media – instituto que fazia trabalho semelhante com o Inter-Meios. “Vencida essa fase de projeção nacional e da verba de produção, devemos começar a divulgar no segundo semestre os dados de investimento referentes ao início de 2018”, prevê Salles Neto, adiantando que a divulgação será feita mês a mês, com um espaço de cerca de três meses entre a coleta de dados e a publicação.

Desde que o Projeto Inter-Meios foi descontinuado, a única referência possível sobre o investimento em publicidade na mídia brasileira passou a ser o tradicional Monitor Evolution, da Kantar Ibope Media, cujos dados alimentam rankings de maiores agências e anunciantes, mas são baseados na checagem das inserções publicitárias cruzadas com os valores de tabela oficiais dos veículos – o que distorce para mais os valores absolutos, já que há casos em que as negociações com agências e anunciantes baixam os preços em até 90%. Em 2014, por exemplo, último ano aferido pelo Projeto Inter-Meios, o mercado publicitário brasileiro movimentou R$ 46 bilhões, mas a conta do Monitor Evolution chegou a R$ 121 bilhões – uma diferença de quase 160%.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here