Joelma Rejane Maino

0
337

DESTAQUE

O destaque dessa semana é uma mulher que nasceu para ensinar. Ensinar como se planeja, como se desenvolve uma marca, como se multiplicam os “PES”, em fim como se aprende a ser importante e ter relevância. Ela é Joelma Rejane Maino, professora de marketing e Gerente de marketing da Feevale. Uma mulher simples, que sabe escutar, que tem um carisma que é unanimidade.

Nasci e resido em Novo Hamburgo. Me considero uma pessoa simples, inquieta, transparente e autêntica. Ao mesmo tempo teimosa e preocupada com o mundo à minha volta.

O tempo é meu maior aliado. Quanto mais ele passa, mais aprendo e valorizo as prioridades da minha vida. Quero continuar equilibrando meu tempo entre a minha família, meus amigos, meu trabalho e, ainda, com as viagens que idealizo ou os locais que com frequência vou.

Daqui a alguns anos espero que esteja com saúde, com as linhas de expressão pelo rosto por tempos bem vividos, contribuindo de alguma forma com a sociedade e convivendo com minha família, animais e amigos que tanto amo.

Estudei na Escola São Jacó, Pindorama e Fundação Evangélica e, nesta última, cursei magistério. Sou graduada em Administração de Empresas pela Universidade Feevale e tenho mestrado em Administração e Negócios – ênfase em Marketing, pela PUCRS.

Iniciei minha carreira jovem. Aos 17 anos já estagiava na Escola Pindorama, na terceira série. O magistério sempre foi e será a minha paixão/vocação. Estar com meus alunos alimenta a minha alma e me enche de satisfação, sendo motivada perante os constantes desafios, mudanças e transformação da sociedade. Aprendo sempre a apreender. A construção do conhecimento e as trocas de experiências são estimulantes num mundo que carece da valorização da educação e, consequentemente, do professor.

Atuei como professora nas séries iniciais, após para Programa de Terceira Idade e Ensino Médio como professora de alemão. Atualmente sigo na Graduação, lecionando disciplinas relacionadas ao Marketing, como: Comportamento do Consumidor, Estratégias de Comunicação e MKT Interno.

Passei dois períodos da minha vida residindo no exterior, na Alemanha. Uma vez no sul (Grafing e Munique) e a segunda em Varel. Aprendi a ter resiliência, a cultuar novos hábitos e a conhecer várias culturas por meio das viagens e dos amigos que fiz. Sou muito agradecida pelo fato de, na época, ter tido a coragem de sair de casa cedo, sem os meios de comunicação que temos atualmente, e enfrentar o desconhecido, num momento em que isso não era tão comum e acessível. Sempre dizia: “invisto no ar”, me referindo à compra de passagens, programação e roteiros de viagens.

Assim, na volta das minhas experiências pelo velho mundo, encontrei a possibilidade de uma vaga na Feevale e finalizei, na sequência, a minha graduação. Desde sempre permaneci como professora, mas alterando as áreas de atuação. Coordenei o Centro de Pesquisa e Planejamento da Instituição (chamado CPP), fui coordenadora de cursos de graduação, Administração (habilitações em Serviços, Negócios Internacionais e Marketing) e Comércio Exterior. Até chegar o convite, em 2007, para assumir o Marketing da Instituição. Cá estou, mais de dez anos no Marketing da Universidade e 22 na Instituição.

O Marketing mudou muito, está mudando e segue em plena transformação, bem com a Comunicação. Os consumidores acreditam mais na sua rede de relacionamento do que no conteúdo que as marcas promovem e divulgam. Ou seja, o poder está nos grupos sociais, as comunidades de consumidores tornaram-se poderosas e possuem voz. As conversas e o compartilhamento de ideias entre os consumidores são mais credíveis do que as campanhas de publicidade com alvos específicos. A internet mudou a forma e a jornada de compra.  As marcas que revelarem seu caráter autêntico e sua transparência em relação à sua entrega de valor terão a confiança do consumidor.

Nas horas vagas curto muito ficar em casa, pois é o local que de fato carrego as energias. Leio, assisto filmes, vídeos. Gosto muito de cozinhar, fazer receitas novas e saudáveis, de estar com minha família e nossos animais de estimação. Também sou “pé na estrada” entre as idas para a Serra e para o Litoral. Cada viagem traz em si muito aprendizado, pois volto com a bagagem repleta de experiências, vivências, cultura, conhecimento e respeito pelos outros povos. O Egito foi o país que mais me impressionou pela sua cultura milenar e o Peru pela sua singela simplicidade e energia pura.

Os animais são minha grande paixão. São parte da família. Quando eu e meus irmãos éramos crianças tínhamos um pastor alemão, o Reco.  Para nós, eles são anjos que nos ensinam sobre o amor incondicional e sobre a lealdade. Quando lecionava para crianças já levava meus cachorros nos passeios da escola para conviver com meus alunos. Esse amor advém da minha mãe.

Eu e meus irmãos Lolô (João Luis) e Nana (Janete)  somos muito únicos, aprendemos a ser assim desde pequenos. Meus pais tinham comércio e trabalhavam muito. Eu e meus irmãos por vezes cuidávamos um do outro. O pastor alemão Reco cuidava de nós. O nosso Natal iniciava quando meus pais paravam de trabalhar, bem como o Ano Novo, enfim, era uma rotina diferente das famílias à época. Isso fez de nós uma família muito próxima, mesmo que minha mãe tenha nos criado livres e desprendidos. Agora é uma nova fase, vivemos intensamente por meio do legado deixado pela nossa mãe, Maria Zilda, que partiu faz 1 ano e 5 meses, mas sempre foi e será nossa fonte de inspiração. Hoje vivemos  momentos  únicos compartilhados sempre com a presença e os cuidados ao nosso pai Luiz.

Almoços de domingo, comemorar os aniversários e festas com nossos familiares e amigos, fazer um churrasquinho. Para nós, esses momentos são a própria felicidade e sempre bem vividos. Não tive filhos, imaginava quando jovem que teria “alguns”. Acabou não acontecendo. Amo crianças, por isso, mimo com amor meus sobrinhos que considero meus filhos de coração, Paloma e Pablo.

Sou muito gremista, mas se o Grêmio jogar com o Noia, a torcida e a vibração vão para o Anilado. Adoro cozinhar. É uma atividade que me faz bem feliz. Receber amigos, cozinhar para a família sempre que possível, é tudo de bom. A gastronomia aproxima. Sempre fiz bolos e comidinhas simples e caseiras, mas agora curto aprender e usar adequadamente os ingredientes de forma mais saudável e sustentável. Estou aprimorando meu cardápio.

É meu lema viver a vida com intensidade, leveza, propósito, ressignificação, solidariedade, simplicidade e desapego. Daqui nada levamos. Acredito que esteja no caminho certo, no caminho da paz e alegria interior, pois, como diz uma canção, “dessa vida só se leva  o amor”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here