João Firme

0
19

A PROPAGANDA E A REFORMA TRABALHISTA

 Por João Firme – Publicitário e Jornalista

Assisti a duas palestras interessantes. A primeira, na Receita Federal, no dia 9 de março, quando o Ministro aposentado Tribunal Superior do Trabalho, Gelson de Azevedo, que foi meu colega em no TRT4ª Região na 5ª Turma, abordou diversos aspectos – positivos e negativos – da Lei nº 13.467/2011, também denominada de Lei da Reforma Trabalhista.Quanto aos primeiros, destacou a importância de a nova Lei ter regulamentado diversas relações laborais que careciam de disciplina legal. No tocante aos aspectos negativos, destacou uma série de inconsistências que vão de contradições e ferimento de princípios básicos do Direito do Trabalho, a inconstitucionalidades.

A segunda, do ex-Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, gaúcho e deputado federal, que usou o microfone na reunião-almoço na ADCE na primeira quinta de abril para dizer que é dele a implantação da Justiça Especializada, isto é, as empresas não se misturam, se é de engenharia, não pode ter outro ramo de negócio como Propaganda, e exemplificou que, engenharia construção civil e propaganda não se coadunam. E enfatizou que a transformação da Justiça do Trabalho está proporcionando milhares de novos e empregos e está convicto que esta é melhor que a reforma da Previdência prevista para uma nova geração e a organização do trabalho é fundamento da harmonia social.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here