JOSÉ MAURÍCIO PIRES ALVES

0
20

Falta de estoque

Por José Mauricio Pires Alves – consultor e diretor geral da Atalho Soluções em Comunicação

A greve dos caminhoneiros nos causou diversos problemas e nos mostrou muitas deficiências a que estamos sujeitos.

Duas delas quero abordar hoje aqui.

A primeira é o absurdo de que a força de uma categoria organizada possa parar o país e impor sua vontade.

Nossa vulnerabilidade ficou clara neste acontecimento e tem que ser preservada.

A outra é a deficiência é o desuso de um verbo muito usado no passado: estocar.

O que vimos é que ninguém tem estoque de nada.

Querem um exemplo prático?

Digam-me quem tem despensa em casa?

Muitos jovens nem sabem o que significa esta palavra.

Não falo da dispensa com i, aquela permissão para não executar um trabalho ou uma obrigação.

Falo da outra, aquela com e, que era uma divisão da casa, em que ficavam os mantimentos, as provisões alimentares de uso doméstico e objetos ligados à manutenção dos moradores da casa.

Será que o estoque caiu de moda?

Nos Estados Unidos eles ainda existem, como prevenção para enfrentar furacões ou tornados.

E creio que aqui precisamos retomá-los urgentemente.

Necessitamos de estoque de boa vontade para com os demais.

De sorte para não sermos atacados por assaltantes;

De inteligência para votarmos melhor e não eleger corruptos;

De esperança por dias felizes e

de muita saúde e alegria para vivermos melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here