Simone Gasperin-09-11-18

0
407

O destaque desta semana é uma mulher estudiosa e a frente do seu tempo. Foi uma das pioneiras na mídia a compreender e executar o digital.Com isso foi crescendo em tudo e tem o respeito do mercado com muita justiça e propriedade. O destaque desta semana é Simone Gasperin.

 

Fico super agradecida ao Nenê pela lembrança e pelo convite.

Bom, divido aqui um pouco do que tenho aprendido nessa jornada profissional.

Ingressei na publicidade pensando em ser redatora. No quarto semestre, porém, descobri na mídia minha paixão. Percebi que era possível aliar à criatividade um olhar estratégico e extremamente técnico e vi nessa área a possibilidade de me tornar uma profissional mais completa. Durante os 12 anos que trabalhei em agência, não tive dúvida que a mídia era a área onde eu queria estar. Também nunca tive dúvida da relevância desse papel. Infelizmente, hoje, os profissionais de mídia não estão tendo o reconhecimento que deveriam e, na minha opinião, o mercado já está sofrendo as consequências do enfraquecimento da área. Mas isso é papo para outra conversa.

Na época da Fabico/UFRGS me aproximei do professor (e amigo) André Iribure. Ele me colocou em contato com a Denise Marusiak, que, estava buscando pessoas para estagiar na DCS. Trabalhar na DCS era um sonho e graças à Denise, minha primeira mentora, tive a oportunidade de estagiar lá por um ano. A agência, na época, tinha 13 pessoas na mídia, comandadas pela Ana Esteves. Era um timaço. O ano era 2004 e a agência já acreditava muito na importância dos dados. Trabalhávamos com muito critério, com uma entrega baseada em muita pesquisa, profundidade estratégica e excelência operacional. Aprendi muito e de lá levei, além de muita bagagem, muitas amizades, em especial a da Cris Garcia, uma grande profissional do mercado.

Saí da DCS para um breve período na Martins. Foram intensos 5 meses, trabalhando prioritariamente com a Quero-Quero e fazendo uma imersão no varejo, que acabou se tornando um vício. Lá trabalhei com a Bia Matte e a Sheila Woida, que sempre me deram todo o suporte e espaço.

Pouco depois recebi o contato da Patricia Angeletti sobre uma vaga na Paim, para trabalhar com Nacional Supermercados, ainda grupo Sonae. Minha sintonia com a Pati foi imediata e juntas formamos uma grande dupla. Devo muito do que eu sou a ela.

A Paim além de ser uma fortaleza na mídia sempre foi uma agência com uma enorme consistência estratégica. Lá trabalhávamos em times, focados no cliente e não por departamento. O que muitas agências vendem como novidade em 2018 lá era realidade e 2005.

Tanto funcionava que, na época, colocamos muitos trabalhos legais na rua. Os resultados eram visíveis (e mensuráveis através do crescimento da marca). Fica difícil falar da Paim e não mencionar as pessoas incríveis com quem trabalhei além da Pati: César e Marcus, Lara, Fábio Bernardi, Mari Balestra, Tiago Mattos, Marcio Blank…

Em 2009 decidi morar fora. Foram 9 meses de Austrália.

Lavei pratos, limpei casas, trabalhei como vendedora, como caixa, como manager de uma casa de estudantes. Estudei inglês e fiz um curso focado em Business. Aprendi muita coisa e convivi com muitas pessoas diferentes. A Austrália é um pedaço do ocidente no meio do oriente e essa mistura cultural foi super importante para ampliar minha forma de encarar a vida. Voltei para o Brasil e voltei para a casa. Ou seja, para a Paim. Foram mais alguns anos, atuando primeiro na transição da marca Herval para Taqi e, depois, migrando para o núcleo de Renner e assumindo a coordenação de mídia.

Trabalhar com a Renner foi uma escola. Viajei o Brasil acompanhando inaugurações e outros movimentos da marca: Salvador, Recife, Caruaru, Aracaju, Campo Grande, Brasília, São Paulo, Barueri, Limeira, Blumenau, Santa Maria… Foi uma grande jornada pelo Brasil, entendendo e vivendo mercados, ou melhor, visitando cidades, conhecendo pessoas e interagindo com culturas diferentes. Não há riqueza maior para um profissional de mídia que cruzar toda sua bagagem teórica, conceitual e de pesquisas com a experiência de viver realidades locais.

Me despedir da Paim certamente foi duro. Mas o desafio valia a pena. Trabalhar com o dream team da DM9Sul e participar da construção da agência, que foi uma explosão de criatividade, ousadia e um pouco de loucura na história da publicidade do RS. Que prazer ter feito parte disso e de ter trabalhado com Silvio Calissi, Adriano Souza e Leonardo Adriano, revolucionando Porto Alegre.

A DM9 me trouxe como presentes grandes aprendizados, muitos amigos e um mergulho no digital, tanto pela proximidade com o NIP (Núcleo de Inteligência e Performance) da DM9DDB quanto pelo desafio de gerir a mídia da Netshoes, maior e-commerce da América Latina. Foi muito suor. E uma alegria enorme por ter participado de projetos premiados, alguns em Cannes.

Depois da DM9, fui para a Global trabalhar num momento bem especial da agência, tendo o Rafa Bohrer ao meu lado e junto ao Dani e Alexandre. Ali tive a experiência de gerir verbas públicas, uma enorme responsabilidade. Uma das campanhas que mais me orgulhou foi a de vacinação, do ano 2015, que gerou um enorme engajamento e um grande movimento nos postos de saúde. Nesse tipo de trabalho a gente percebe o quanto de fato a comunicação é imprescindível. O quanto nosso trabalho impacta a vida das pessoas. O quanto temos participação ativa na desconstrução de preconceitos e na construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Mas isso também rende uma outra conversa.

Minha última experiência em agência foi na 3yz. Foco total no digital que era algo que eu ansiava há algum tempo. Foi um período muito intenso, em que participei de grandes momentos como a conquista da conta da Riachuelo. Um ponto marcante aqui foi ter trabalhado na operação de clientes de e-commerce. Apesar de ter muita base de varejo, reaprendi muita coisa. Dessa experiência criei uma tese que a mídia digital é sempre mídia de performance.

Pode ser usada para branding, para conteúdo, para e-commerce. Mas se não a usarmos explorando toda a potencialidade do monitoramento em tempo real, da capacidade de correção rápida de rotas e do correto alinhamento das métricas com os objetivos do negócio, não estamos fazendo direito.

Nessa época, também me desafiei em alguns outros projetos, como um curso de mídia com o Share e o início de um ciclo como professora do MBA de MKT Digital da ESPM, ministrando a disciplina de Métricas em Comunicação Digital.

Em 2016 empreendi o maior projeto da minha vida. Ele se chama Ignácio e hoje tem 2 anos e 4 meses. A experiência da maternidade é de fato transformadora e, com ela, algumas incomodações e inquietudes se tornaram mais evidentes.

Em 2017 tomei a decisão de sair da área de comunicação e me juntar ao time da Aerolito, empresa do grupo Perestroika que atua na exploração de cenários futuros, ajudando indivíduos e empresas a absorver o mindset digital e pós-digital. No início de 2018 fui convidada a virar sócia, algo que me deixou imensamente feliz. Na Aerolito tenho uma função de gerente geral.

Atuo na frente de novos negócios e conduzo conteúdos. E também tenho vários outros pequenos papéis que vão além do job description. Isso me desafia diariamente e me faz evoluir muito como pessoa e como profissional.

Acho que era isso. Entre erros e acertos, tenho orgulho das minhas conquistas e sou agradecida ao mercado publicitário por tudo que ele me proporcionou. Apesar de não estar mais atuando na área, faço parte da diretoria do grupo de mídia e esse ano, ingressei na ARP.

Para finalizar, lendo e relendo o texto, ficam duas reflexões finais.

Primeiro: o quanto tive mulheres FODA participando da minha vida profissional. Obrigada, de coração. Juntas somos mais fortes e seguimos desbravando o que vier pela frente.

Segundo: Tanta dedicação profissional não seria possível sem uma base familiar muito forte.

Sou extremamente agradecida à minha mãe, que nunca me deixou duvidar do meu potencial.

Por fim, agradeço imensamente ao meu marido Carlos, meu parceiro de jornada e um grande pai para meu filho, que hoje é meu maior amor, minha maior alegria e minha maior inspiração.

Obrigada novamente Nenê e obrigada a todos que leram até aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here