Guto Cappio, atual presidente da Sunset, vai liderar a nova SunsetDDB, que irá absorver contas e parte da equipe da DM9-19-12-18

0
59

Guto Cappio, atual presidente da Sunset, vai liderar a nova SunsetDDB, que irá absorver contas e parte da equipe da DM9

A Omnicom e o Grupo ABC, controlado pela holding norte-americana, decidiram unir as agências Sunset e DM9DDB. A nova operação se chamará SunsetDDB e será comandada por Guto Cappio, presidente da Sunset. A escolha representa uma mudança de planos para Cappio, que iria se desligar da Sunset e do Grupo ABC neste fim de ano e se mudaria com a família para os Estados Unidos, mas aceitou proposta para ficar e liderar a nova operação, que irá absorver contas e parte da equipe da DM9DDB. Marcio Oliveira, CEO da DM9, não deve ficar na nova operação.

Nos últimos meses, executivos do ABC e da Omnicom estudavam soluções para o futuro da DM9DDB, que nos últimos anos perdeu clientes importantes, como Itaú (que concentrou sua verba na Africa e DPZ&T) e o institucional para marca e promoções da J&J (que foi para a J. Walter Thompson). Em 2018, a DM9 venceu duas concorrências importantes pelas contas de Vigor (ex-Fischer) e OLX (antes na CuboCC). Entre seus principais clientes estão ainda Johnson & Johnson (marcas como Baby Johnson, Sempre Livre, Carefree, Sundown e Aveeno), Perdigão (a fatia online foi perdida para a Ampfy), McDonald´s e Walmart (que manteve após concorrência e atende em parceria com a Z515, através da operação exclusiva para a conta, chamada de Tamboré). A Sunset também atende Johnson & Johnson e o Itaú, que deixou a DM9 recentemente. Um conflito de contas visível é o atendimento a Seara na Sunset e a verba de Perdigão, da BRF, na DM9.

No início do ano passado, para tentar melhorar um desempenho que já não era bom, o Grupo ABC recorreu ao seu maior líder: Nizan Guanaes assumiu o comando da DM9DDB. Ele voltou a dar expediente diário na agência que comprou em 1989 e transformou em uma das principais marcas da publicidade brasileira. Agora, após uma história de 43 anos, a marca DM9 deixa de ser usada.

A DM9 foi fundada em 1975, em Salvador, pelo publicitário Duda Mendonça, que a nomeou com suas iniciais. Em 1989, foi comprada por Nizan Guanaes e Guga Valente, que tiveram o banco Icatu como financiador da empreitada e transferiram a sede da DM9 para São Paulo.

A marca DM9DDB continua com um enorme recall junto aos executivos de marketing. Na pesquisa Agency Scope, que ouviu 376 executivos de marketing, entre maio e setembro deste ano, a agência aparece como segunda colocada no ranking de conhecimento espontâneo, no qual os entrevistados podem citar quantas agências se lembrarem (a Africa é a primeira; e a Ogilvy, a terceira).

“Quando eu e Guga fundamos a DM9, tínhamos um sonho grande que se tornou ainda maior na realidade. O papel da DM9 na propaganda mundial é patrimônio eterno do Brasil. Mas os tempos evoluíram, e a SunsetDDB chega unindo o universo infinito dos dados com a força infinita da criatividade”, declara Nizan Guanaes, em comunicado oficial divulgado pelo Grupo ABC após a publicação da informação por Meio & Mensagem.

Antes da volta de Nizan, a DM9 havia caído da 10ª posição no fechamento de 2015 para a 24ª no consolidado de 2016, no ranking da Kantar Ibope Media, que mede a compra de mídia mas não leva em conta os descontos negociados com os veículos. Considerando o apurado até novembro de 2018, a agência aparece em 17º.

Durante o ano de 2017, a DM9 conseguiu manter e ampliar seu atendimento ao Walmart e conquistou novas contas, como a da marca Subaru, representada no Brasil pelo grupo Caoa. Entretanto, em 2018, Subaru seguiu para a Z515.

No início de 2018, o Grupo ABC contratou Marcio Oliveira, até então sócio e CEO da Lew’Lara\TBWA, onde ficou por 18 anos, para assumir o posto de co-CEO da DM9DDB, dividindo o cargo com o até então diretor executivo de criação Paulo Coelho. A mudança se deu após saída do CEO Paulo Queiroz, que se manteve no cargo por cinco anos, inclusive durante 2017, época em que o comando da operação já estava com Nizan Guanaes.

Guanaes, por sua vez, se desligou do dia a dia da operação com a chegada de Marcio Oliveira e a promoção a Paulo Coelho. Durante o ano de 2018, Guanaes já se dedicou a sua consultoria N Ideias.

Paulo Coelho, que estava na agência desde 2015, acabou deixando a DM9DDB em outubro, quando a criação da agência passou a ser comandada pelo vice-presidente da área, Adriano Alarcon, promovido em abril. Sua saída aconteceu após o maior baque do ano para a DM9: a perda de Itaú, maior cliente da casa, que mantinha parte de sua verba na agência há 29 anos e a partir de 2019 concentrará o atendimento à sua conta na Africa e na DPZ&T. O Itaú foi um dos clientes fundadores da DM9, após a chegada da marca a São Paulo, em 1989.

Além do CEO Marcio Oliveira e de Alarcon, na criação, o primeiro escalão da DM9DDB é formado atualmente pelos vice-presidentes Rafael Carmineti (atendimento), Vicente Varella (mídia e digital intelligence) e Andrea de Sá (estratégia).

Em outubro, o Omnicom e o Grupo ABC haviam feito outra fusão: a incorporação da Agência Tudo pela TracyLocke. No ano passado, fizeram outro grande movimento, com a união da Salve com a LDC (ex-Loducca), operação que passou a usar a marca global Tribal.

Antes de decidir pela incorporação da DM9DDB pela Sunset, o Grupo ABC chegou a estudar a viabilidade da união da DM9 com a Tribal. Mas a opção foi deixada de lado, entre outros fatores, pelos conflitos de contas: na época, a DM9 atendia Itaú e J&J, e a Tribal tem partes das contas de Santander e Natura. A Tribal segue com vida própria, comandada pelos copresidentes Carlos Pitchu e Carlos Fonseca.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here