Luis Mariante (Mico)-22-03-19

0
12

Por Luis Mariante (Mico)

Minha certeza é minha. Ela é cheia de dúvidas,

mas é a que eu tenho. Me pertence pela simples
razão que sou eu que a concebo.

Um dos expoentes de minha certeza se faz na
percepção que considera a sociedade um
espetáculo de marionetes manipulados por
cordões mentais. Alguém os movimenta
com seus dedos, à sua vontade.

Uma das minhas convicções é que os marionetes
acreditam que têm vida própria e são donos de seus
movimentos. Assisto a um show de horrores.

O que entendo perfeitamente é sobre a cooptação
das pessoas pelo Sistema. Não o fui, por ser eu, o
meu próprio Sistema.

O problema maior desses aí que querem fazer uma revolução e mudarem o Sistema esta em serem tão doentes os coitados, que se colocam acima dele apenas por serem tão desajustados que não se adaptam a ele. Querem o sistema deles acima de tudo, inclusive da capacidade cognitiva de uma pessoa. Estão conseguindo. As pessoas se deixam levar em troca de uma superficial zona de conforto baseada na matéria supra industrializada pra terem um profundo desconforto n’Alma.

Eu entendi que o meu sistema deveria ter uma linha
superior para eu me agarrar acima da moralidade social,
eis que sabia estar diante de uma revolução e a História
demonstra que as revoluções são feitas abaixo dela.

A linha superior a moralidade social é a que transcendente ao comum, ao de todos. Ela se amarra no coração e conduz ao sentir particular.

A inferior é composta pelos ratos que correm nos esgotos e entre amontoados de lixos amorais.

É por isso que os revolucionários são a mais nítida expressão da amoralidade psicótica. Particular e coletivas.

Por me sentir incomodado nesse teatrinho mulambo e
de baixo aproveitamento espiritual é que me vou ao
vazio do mal.

Vou me esvaziar desse tanto ódio, dessa tanta raiva,
dessa tanta ignorância, dessa Instituição da Sacanagem,
longe, bem longe, do Sistema.

Vou para onde Deus me seja, por bons momentos,
minha única plateia, e que me seja poética habitação
d’Alma.

Que cada um seja o melhor que puder pra si.
Eu me sou. Isso me basta.

E, por favor, se conduza, o mais rápido possível, pra
longe do palco! O teatro está pegando fogo!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here