A VIDA NO ESPÍRITO – Cleber Benvegnú

1
41

O mundo está coisificado. As pessoas são reféns de uma ideia de qualidade de vida baseada APENAS em aspirações materiais e corporais; sensações. Nessa lógica, cuidar da estética, ter um bom carro, estar formado e num emprego rentável, adotar uma dieta balanceada, viajar pelo mundo, ter status social, sair pra dançar, encontrar amigos, praticar esporte e congêneres SERIA sinônimo exclusivo de qualidade de vida. Só matéria, COISA.

Isso é parte, sim, mas não é TUDO. É razoável oferecermos horas e horas da semana para as COISAS e alguns poucos minutos (se muito) para o ESPÍRITO? A dimensão metafísica ou espiritual é desprezada pela grande maioria dos seres humanos. E eis que fica perdida a esplêndida dimensão do que o incorpóreo pode oferecer, nas imensidões da fé, do exercício da oração, da oferenda a Deus, do invisível, do sobrenatural.

Porque o ser humano não é apenas o que se pode tocar, o factível, o material, a COISA. A transcendência vem do espírito e da ligação com Deus, o que pede um exercício de humildade: crer mesmo sem ver, sem tocar, sem conseguir explicar. Dobrar joelhos e entregar-se aos pés da Cruz. Não sem ação, mas com abnegação e abertura à esfera espiritual. A fé tem uma dimensão de submissão e de sacrifício que o mundo de hoje tem dificuldade de entender.

Teimamos contra isso, pois temos a pretensão de tudo querer explicar e entender RACIONALMENTE. E então viramos só objeto dos desígnios do mundo – vivemos como coisa e em nome de uma coisa. Tal qual ratinhos de laboratório. Meros reféns do nada. Da aparência. Do “chegar lá”. Mas lá aonde, cara pálida? Veja aí à sua volta: os consultórios estão repletos de pessoas “bem-sucedidas” em profunda crise existencial. E aí?

Aí que me aparenta a maluquice em que estamos metidos. Estamos abduzidos. E não cultivamos o espírito; ou pouco, quase nada; desprezamos. Abdicamos da ideia de Deus, que prometeu “apenas” VIDA ETERNA. Quem aí não a deseja?

Homem não é só matéria; não é apenas desse pequeno mundinho. Navegar espiritualmente abre os horizontes para outra dimensão – para as coisas do ALTO. E, não raras vezes, o que é PROBLEMÃO vira PROBLEMINHA. O que parece COISÃO na verdade é COISINHA. Tudo é menor diante de Deus.

Quer tentar expandir essa experiência? Prepare-se para o martírio da ridicularização, como avisou o Papa Bento XVI. Azar, mande às favas. Quanto mais tentarem contra sua fé, mais proclame, mais experimente. Deixa que digam, que façam, que zombem. Siga.

Como? Invoque o Espírito Santo, ore, experimente, jogue suas esperanças e anseios para o ALTO, para o que vem de Deus. Leia a Bíblia, pesquise sobre os santos, chame seu Anjo da Guarda para perto, vá à Missa, faça silêncio, aprofunde-se. Mas atenção: não queira tudo entender, racionalizar e explicar. Lembre-se: isso é do espírito, não do mundo; de Deus, não do homem. Deixe fluir. Construa a sua intimidade com Deus.

O Evangelho de Lucas diz: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Reino de Deus, e todas as demais coisas vos serão acrescentadas”.

Em tempo: aqui escreve um errante, não para dar lição, mas para, quem sabe, ao compartilhar minha caminhada, incentivar os passos de quem lê. “Creio, Senhor, mas aumentai minha fé.”

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here