Zeca Honorato-22-05-20

Por Zeca Honorato – Consultor e palestrante nas áreas de publicidade, marketing político e comportamento

Os negacionistas sempre existiram. A história nos diz isso. Já negaram o conhecimento e queimaram na fogueira livros e pessoas. Já negaram a ciência, a natureza e até que a terra seja redonda. Já negaram tantas coisas. Negam até hoje a legitimidade dos gays, a existência do racismo, a importância da cultura e a violência contra a mulher. Não me surpreende que os negacionistas neguem a necessidade do uso da máscara neste momento (uns até hoje negam a existência do vírus, pra você ver…). Eles negam o que os obriga a pensar no outro. São refratários a tudo que não seja a sua verdade. E o mais engraçado é que fazem suas carreatas pregando liberdade. E antes que você ache que estou defendendo a teoria dos governadores versus a postura do presidente, eu aviso: quem polítiza até a vida não entendeu nada. Os políticos passam, os poderosos somem, os algozes se alternam, mas uma coisa não muda: a necessidade de ouvir quem mora aí dentro de você. Se você acha que está certo, azar de quem puder se prejudicar com a sua situação assintomática. Não é isso? Afinal, você é dono do seu nariz. E não importa se ele esteja escorrendo ou espirrando. Ele é seu! Por isso, negacionistas se aglomeram e se expõe ao risco. Negam a existência da morte. Só não estranhe se, como vem acontecendo aos borbotões por aí, ao ser contaminado e estiver lutando pela vida num leito de hospital eles mudarem de ideia. Porque, no fundo, negacionistas são ateus que só aprendem a rezar quando sentem medo. Bom dia!! ☀️ Obs: não negue a importância do outro que logo saímos desta! Que venha o novo normal. #sozinhoejuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *