Guilherme Novello

PIPELINE DA LIDERANÇA

Por Guilherme Novello

Você já se perguntou o que é necessário para ser um bom líder? O livro Pipeline da Liderança não só responde essa pergunta, como também a expande, mostrando o que é necessário em cada “nível” de liderança.

Ram Charan, Stephen Drotter e James Noel apresentam, no livro, seis passagens e sete níveis de liderança, conforme mostra a imagem abaixo. Embora seja um modelo para grandes empresas, os autores afirmam que ele também pode ser modelado para as pequenas. É recomendado que o modelo seja adaptado de empresa para empresa, algumas precisam de sete passagens; outras, apenas cinco.

Veremos, a seguir, o que significa cada um desses cargos e o que cada passagem requer.

  • Passagem 1: de gerenciar a si mesmo a gerenciar outros

Alguns funcionários destacam-se por suas habilidades técnicas, acabam sendo promovidos e passam a gerenciar outras pessoas. Essa transição, embora pareça simples, pode ser muito complicada, pois esses gerentes precisam mudar sua forma de agir e seus valores. Enquanto antes eles se preocupavam em fazer o trabalho, e faziam isso muito bem, agora precisam fazer que o trabalho seja feito por outrem.

É difícil pois é necessário abdicar de atividades que o levaram a se destacar. As novas atividades passam a ser aconselhar, planejar, ter tempo para os outros, entre outras.

  • Passagem 2: de gerenciar outros a gerenciar gestores

Os gestores de gestores são as pessoas que selecionam e desenvolvem os futuros líderes da empresa. A partir desse ponto, o foco é exclusivo na gestão, não mais no produto ou serviço. Esse gerente decide quem percorrerá a passagem um. Deve atribuir tarefas de gestão aos novos líderes, avaliá-los e fazer coaching. Também começa a pensar mais nas questões estratégicas da empresa.

  • Passagem 3: de gerenciar gestores a gestor funcional

Essa passagem requer a valorização de diferentes trabalhos dentro da empresa, visto que o gestor funcional lida com áreas fora de sua expertise. Ele deve juntar a estratégia da companhia com a sua estratégia funcional, trabalhar em equipe com outros gestores funcionais e conseguir os recursos necessários para o negócio.

O gestor funcional deve buscar vantagens competitivas, pensando no longo prazo, além de desenvolver habilidades de comunicação para manter contato com pessoas de vários níveis diferentes, sem reduzir a autoridade de seus subordinados diretos.

  • Passagem 4: de gestor funcional a gestor de negócios

Enquanto o gestor funcional entendia outras funções e trabalhava com elas, o gestor de negócios é encarregado de integrar essas funções. Esse gestor consegue ver como seus esforços impactam os resultados da companhia. A pergunta-chave muda de é possível fazer tal coisa do ponto de vista técnico, profissional ou físico? e passa a ser ganharemos algum dinheiro se fizermos isso?. Deve pensar no longo prazo, sem sacrificar o resultado de curto prazo. É necessário parar um pouco de agir para refletir e analisar.

  • Passagem 5: de gestor de negócios a gestor de grupo

O gestor de grupo deve valorizar o sucesso dos negócios de outras pessoas e a liderança passa a ser muito mais holística. Além disso, quatro conjuntos de habilidades são necessários. Primeiro, avaliar a estratégia para alocar capital e pessoal. Segundo, desenvolver gestores de negócios. Terceiro, avaliar a estratégia de portfólio, “tenho o conjunto certo de negócios?”. Quarto, avaliar se possuem as capacidades essenciais certas, sendo realistas e objetivos sobre os próprios recursos.

  • Passagem 6: de gestor de grupo a gestor corporativo

Aqui estão os CEOs, devem pensar no longo prazo, criando uma estratégia para guiar a empresa. O cargo exige um grande conhecimento do mercado, saber gerir interessados externos e perceber mudanças de cenário relevantes, agindo proativamente sobre isso. Seu desempenho é baseado em algumas grandes decisões, ou prioridades, anuais tomadas por ele. Seus subordinados diretos devem ser ambiciosos e ter alto desempenho.

Essas transições podem ser muito desafiadoras, mas também gratificantes. Para ter mais conhecimento do que cada nível requer, recomendo a leitura do livro Pipeline da Liderança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *