NOTAS DA SEMANA-04-09-2020

NADA SANTA

A farmácia São João da Dr. Fores com Andradas tem a cara de pau de ocupar um poste de publicidade que indica os nomes de rua para colocar um banner e não tá nem aí para os concessionários que investiram uma grana alta. Com a palavra quem fiscaliza para enquadrar esse grupo que já tem um slogan que não é verdade.

GRUPO HERVAL

A excelente profissional Roberta teve hoje seu último dia na Taqi.

DEBRITO

Após vencer a concorrência da CMPC celulose, a agência resolveu em acordo não atender mais a conta, com isso a agência Morya que ficou em segundo lugar assumiu o atendimento.

PODCAST DA COLUNA DO NENÊ

A quarta edição já foi ao ar nessa quarta-feira (2) com o convidado Jonatas Abbot, Sócio e Diretor-Executivo da Dinamize.

O empresário falou sobre quais serão as mudanças no mercado com a aprovação da LGPD e ainda contou como funcionou o processo de evolução da automação do marketing.

A próxima convidada será Tânia Moreira, atual Secretária de Comunicação do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, responsável pela formulação, planejamento e implementação da política de comunicação do governo Eduardo Leite.

Siga o Podcast da Coluna do Nenê no Spotify:

APP CAST

 “O seu comercial de TV não me engana, eu não preciso de status, nem fama”. A frase é de uma das músicas dos Racionais MC’s nos anos 1990. E significa a crítica de uma periferia que não se via representada na propaganda da época. Nos últimos anos, no entanto, o aumento do poder de consumo das classes C e D e a evolução em sua relação com a mídia colocaram as comunidades definitivamente no radar das marcas e das agências. Segundo levantamento do Outdoor Social Inteligência (OSI), 12 milhões de pessoas vivem em 6.329 comunidades e periferias brasileiras. Juntas, elas têm potencial de movimentar R$9,6 bilhões por mês e R$168 bi por ano. Emilia Rabello – Fundadora do Outdoor Social Aline Pimenta – Sócia da Oito Sustentabilidade e Diretora da NBS – SOMA – Divisão de Marketing Social da NBS Janaina Machiaveli – Diretora Executiva de Planejamento – New360 – Professora e Pesquisadora da PUC Minas Apresentação: Alexandre Luppi Participações: José Maurício, Silvio Soledade e Adão Casares Edição, montagem e publicação: Compasso Coolab https://open.spotify.com/episode/219RHooRhoLUSRGrMjj9N2

SALA DE BRAIN EPISÓDIO 3

Depois do sucesso do Sala de Brain 1 e 2 do Clube de Criação que trouxe, respectivamente, João Livi e Luiz Toledo, a terceira edição que acontece no dia 10 de setembro às 19h convida Roberto Lautert, o “Alemão Lautert” e como convidados especiais, Roberto Callage e Marcelo Pires. O bate-papo em forma de live traz a criatividade para o centro da sala.

Os conselheiros do Clube de Criação Alessandro Carlucci, Dreyson Queiroz, William Mallet e Cado Bottega fazem as honras da casa e, de forma muito descontraída, entrevistam seus convidados. Pode colocar na agenda!

MULTIPLAN

Entre os dias 03 e 13 de setembro, os shoppings da Multiplan realizam a campanha digital Semana do Lápis Vermelho, para promover as liquidações da Semana do Brasil, que vai reunir descontos de até 70% em produtos de diversos segmentos. Para facilitar o acesso dos consumidores às promoções e impulsionar as vendas dos lojistas, as ofertas estarão disponíveis também no superapp Multi e nos sites dos shoppings. Em cada empreendimento, a página do Lápis Vermelho agora está integrada ao canal de Venda Direta da Companhia e dispõe de um botão “comprar”, que direciona os clientes para o WhatsApp da loja, permitindo o contato direto para a compra.
“Vemos a realização da Semana do Lápis Vermelho como mais uma forma de apoiar o comércio e estar perto dos clientes. Além de mantermos o protocolo de segurança para garantir o cuidado com todos dentro dos nossos shoppings, vamos reforçar a divulgação online das promoções, que podem ajudar na retomada da atividade econômica”, afirma Vander Giordano, vice-presidente institucional da Multiplan.
Durante todo o ano, o tradicional selo Lápis Vermelho divulga as melhores ofertas da rede, além de dicas de moda, beleza, e experiências nos shoppings Multiplan. Os clientes dos shoppings podem acompanhar os descontos pelo site www.liquidacaolapisvermelho.com.br, pelo Facebook e Instagram, além dos sites e redes sociais dos empreendimentos. Além disso, todos os anos, acontecem as edições de verão e inverno da Liquidação do Lápis Vermelho.
A campanha digital da Semana do Lápis Vermelho será veiculada nos sites e nas redes sociais dos shoppings, do Lápis Vermelho e do Multi, além de notificações push no próprio superapp da Multiplan. As promoções incluem produtos em oferta, descontos progressivos e ações como loja inteira em promoção.

FEEVALE

Nos dias 10 e 11 de setembro, a Universidade Feevale realizará o curso O passo a passo para sua recolocação profissional. Durante a qualificação, o participante aprenderá o que precisa fazer antes de começar a produzir um currículo e como conduzir uma entrevista de emprego. As aulas são direcionadas às pessoas que queiram recolocar-se no mercado de trabalho ou buscar novas oportunidades de crescimento.

Em formato on-line, o curso acontecerá na quinta e sexta-feira, das 19h às 21h, pela plataforma Blackboard Collaborate. A ministrante será Bianca Adams, especialista em Recursos Humanos e Recolocação Profissional, com mais de 12 anos de experiência na área. As inscrições podem ser realizadas até o dia 8 de setembro pelo site www.feevale.br/cursoseeventos

 PROGRAMA

– O que você precisa entender antes de procurar um trabalho

– Diferencial de mercado e posicionamento

– Currículo

– Linkedin

– A entrevista de emprego

RBS

Atento às tendências de mercado e às constantes inovações que conduzem a gestão de marca, nesta quinta-feira (3), o Grupo RBS marcou presença no V Congresso Internacional de Branding, por meio da participação do diretor-executivo de Marketing do Grupo RBS, Marcelo Leite, que mediou o painel “Marcas & Negócios”. De forma virtual, o evento reuniu profissionais à frente das marcas Mercur, Fruki e Gota Limpa para debater sobre os
desafios enfrentados para destacarem suas marcas no mercado em que atuam e apresentar os resultados obtidos.
Leite abriu o painel com uma apresentação sobre o papel e a verdade das marcas, abordando sua evolução ao longo dos anos e as tendências de preferência do público. O diretor-executivo de Marketing apresentou ainda o case de posicionamento da empresa “A Gente Vive Junto”, que materializa a essência da RBS construída nos últimos anos e se relaciona com a maneira como a RBS quer se conectar com seus públicos por meio de seu jornalismo e entretenimento. Para ele, posicionar uma empresa é um trabalho de autoconhecimento:
– Quando trabalhamos a marca de uma empresa sexagenária, como é a RBS, o trabalho de construção e de manutenção viva do posicionamento é constantemente um mergulho na alma da empresa. Precisamos entender, ao longo do tempo, o que moveu essa companhia de forma verdadeira em todos os diferentes momentos, qual o denominador comum em toda a sua trajetória, e por qual propósito ela orienta os seus negócios, por que isso é o que torna a empresa o que ela é – destacou.
O diretor geral da Mercur, Breno Strussmann, abordou as práticas de branding da empresa e sua evolução constante, enquanto Camile Bertolini Di Giglio, diretora da Gota Limpa, apresentou a trajetória da marca e a transformação de desafios em oportunidades para o crescimento da marca.
Por sua vez, o diretor administrativo e de Marketing da Bebidas Fruki, Júlio Eggers, apresentou as estratégias da marca Água da Pedra e os resultados das ações. Após as apresentações dos cases das quatro empresas, o público pôde acompanhar um debate sobre o tema do painel, mediado pelo Marcelo Leite.

GAÚCHAZH

Diariamente, milhares de gaúchos conectam-se a GaúchaZH para estarem perto das principais notícias do Rio Grande do Sul, independentemente de onde estiverem. Trata-se de uma relação histórica, a partir de dois veículos consagrados Zero Hora e Gaúcha e que foi renovada a partir do novo jeito de consumir jornalismo. Apenas em 2020, por exemplo, a plataforma alcançou uma média de mais de 75 milhões de visualizações mensais. Nesta sexta-feira (4), GZH lança um novo posicionamento de marca que traduz o vínculo construído com seu público e com o mercado e conversa com a estratégia e a visão digital do Grupo RBS para o futuro.
A novidade é materializada a partir do conceito “GZH. O meu lugar. Em qualquer lugar”, acompanhado de elementos de identidade visual recriados.
Após três anos de uma história robusta para uma marca tão nova, estamos levando ao público um reposicionamento que fala diretamente com o futuro do nosso negócio. O mundo segue buscando notícias. O que mudou foi a forma como isso acontece e os rituais que envolvem esse processo. Enquanto marca nativa digital, GZH atualiza o hábito de consumir informação e reflete a transformação do nosso jornalismo. A nova forma de comunicar materializa isso e desconstrói o sentido de lugar como uma condição geográfica. Para nós, é algo que ultrapassa as fronteiras. É o meu lugar, porque é onde estão os gaúchos, porque é feito para mim, porque é onde encontro as notícias da minha região. Em qualquer lugar, porque me acompanha aonde eu for com meu celular – destaca o diretor-executivo de Marketing do Grupo RBS, Marcelo Leite.
O conceito será desdobrado em todos os pontos de contato da plataforma
com o objetivo de atender às preferências e refletir o comportamento do gaúcho, disponibilizando ofertas constantes de conteúdos e experiências adequadas.
A marca foi lançada em setembro de 2017, com a proposta de reunir a instantaneidade e a interatividade da Gaúcha com a profundidade e a análise de Zero Hora, além de gerar conteúdos exclusivos no digital.
Desde então, a plataforma vem evoluindo com os gaúchos e para os gaúchos. Apenas em março, mês em que foi liberado o acesso gratuito a conteúdos de serviço sobre a pandemia, GZH registrou 96,9 milhões de acessos, somando site e aplicativo. Somente no site, foram 74,4 milhões de páginas vistas, 55 milhões de visitas e 30,1 milhões de usuários.
A partir de agora, GaúchaZH passa por uma transição gradual de nome, até o fim de 2020, evoluindo para GZH – uma maneira mais simples e digital de se comunicar. Para acompanhar a mudança, a logomarca também muda: com uma paleta preta e branca, GZH é escrito com fonte vazada, que ultrapassa as fronteiras da identidade visual e gera alto grau de leitura e impacto, além de um toque moderno para a composição. O site e o aplicativo de GZH também serão adaptados às mudanças, assim como todos os materiais assinados pela marca – inclusive as campanhas publicitárias, que agora terão o p&b em sua estética e serão mais minimalistas, contemporâneas e digitais.

Ficha técnica da campanha:
Título: Qual é o meu lugar?
Cliente: GZH
Agência: EscalaCity+
Negócios: Bianca Gelatti, Renata Gouveia, Maríndia Behrens
Mídia: Roberta Selister, Jennifer Piasseski
Planejamento: Amanda Borsatti, Juliana Kramer
Redação: Cauã Teixeira, Bruna Dahmer
Direção de Arte: Roberto Lopes, Matheus Szymanski, Fausto Hagen
Diretor Criativo: Eduardo Menezes
RTVC | Prod. Gráfica: Andres Araújo, Lucirene Barros
Operações: Lia Pinheiro, Karen Rodriguez
Produtora vídeo: Casa Átomo Filmes
Diretores: Vinícius de Barros Gonçalves e Tom Silveira
Direção de Fotografia: Vinícius de Barros Gonçalves e Tom Silveira
Fotografia Still: Tom Silveira
Produtora | som: Jinga
Manipulação de imagem: Focal
Arte-finalista: Adriano Chaves
Sócio-diretor: Miguel de Luca, Martin Haag
Aprovação cliente: Marcelo Leite, Caroline Torma, Priscila Barbosa,
Tatiane Garbin

FENAPRO

Na última quarta-feira, dia 02, a FENAPRO – Federação Nacional de Agências de Propaganda realizou o CHACOALHA, seu evento online e que já contou com diversas personalidades do mercado nacional. Na última edição, o tema estabelecido estava baseado nas realidades dos mercados regionais e para falar sobre isso, o anfitrião Daniel Queiroz, presidente da FENAPRO, convidou: Vera Rocha (SINAPRO-BA), André Lacerda (SINAPRO-MG), Júnio Brasa (SINAPRO-MT), Rodrigo Amado (SINAPRO-RJ), Fernando Silveira (SINAPRO-RS), Marcus Pereira (SINAPRO-PA) e Raul Audi (Oeste do SINAPRO-SP).

Entre os assuntos, novos modelos e formatos de agências acelerados pela pandemia, regramento das concorrências, visão de futuro e retomada da economia. Em linhas gerais, foi unanime as boas expectativas para 2021, em especial nos setores do comércio e dos serviços. Além disso, ficou claro que há uma excelente retomada da percepção dos clientes quanto a importância das entregas estratégicas, criativas e inovadoras das agências de propaganda, mesmo para clientes que internalizaram atividades de comunicação.

Fernando Silveira, representando do Sul, destacou a importância da união das agências para que o mercado cresça e, com isso, seja valorizado. Aliás, quando assunto foi preço, o presidente do SINAPRO-RS preferiu ressaltar a busca por valor antes da discussão sobre base de preço ou tipos de contratos.

Em resumo, o evento oportunizou a todos uma visão geral do mercado nacional, sendo possível conhecer realidades do norte, nordeste, sudeste, centro-oeste e sul. Inclusive, realidades com pequenas variações, mas que demonstram que os problemas, no Brasil, são muito semelhantes, seja no Oiapoque ou no Chuí.

PERSPECTIVAS

Foi promovido nessa quarta-feira (2) o 12º episódio da Web Série ”Perspectivas – Inovações e tendências em Public Affairs” uma parceria ABA e Grupo Croma, que contou com mais de 210 inscritos.

O episódio contou com a participação de Nelcina Tropardi, Presidente da ABA e Vice-Presidente de Sustentabilidade e Assuntos Corporativos da HEINEKEN, e Maria Claudia Souza, Diretora da ABA e Diretora de Assuntos Corporativos e Assuntos Governamentais da Mondelēz.

Acesse https://lnkd.in/g4JEkxU e assista na íntegra.

O próximo episódio, que acontecerá em 09 de setembro (quarta-feira), das 17h00 às 18h00, contará com a participação de Alexandre Bouza, Head do Grupo O Boticário e Conselheiro da ABA, e Patricia Borges, Chief Marketing Officer da L’Óreal e Diretora da ABA.
Para se inscrever basta acessar o link https://www.sympla.com.br/perspectivas—inovacao-no-setor-de-cosmeticos-e-perfumaria__962763

ABRADI

Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi), entidade que representa o segmento de comunicação digital, impugnou o edital de licitação da Petrobras que pretende contratar serviços de planejamento, acompanhamento, avaliação, criação, produção, publicação e gestão de conteúdo para canais digitais e redes sociais da companhia.

De acordo com Dr. Emerson Franco de Menezes, advogado da Abradi, o material apresenta vícios que precisam ser revistos, porque, da maneira como estão colocados, limitam o escopo de participantes e não atendem às boas práticas estabelecidas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Algumas dessas práticas são a apresentação de proposta não identificada, cujo processamento não permite a utilização do portal Petronect por meio exclusivamente digital.

A associação também afirma que precisam ser eliminadas as exigências restritivas e referentes a serviços que não serão realizados por meio do contrato em disputa, como exigência de gestão de investimento de mídia em players como Facebook, Google, Twitter e LinkedIn, que são de responsabilidade das agências de publicidade, e não da agência de comunicação digital.

A Abradi também propõe a ampliação do número de agências contratadas, de uma, para, no mínimo, duas, pois, segundo a entidade, a divisão da conta entre duas ou mais agências garante maior competitividade e segurança à Petrobras na execução do contrato.

PYR MARCONDES

O jornalista Pyr Marcondes está deixando suas funções executivas no Grupo Meio & Mensagem. Ele será sócio da Pipeline Capital, escritório especializado em M&A (fusões e aquisições), com foco em empresas tech driven.

Também se dedicará a holding de investimentos em startups Macuco Tech Ventures, fundada por ele e atualmente com participações em 15 startups, nas áreas de marketing tech, content tech, sports tech, AR e blockchain.

PUBLICIDADE INFANTIL

A 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou, hoje, 1º de setembro, acórdão do julgamento relativo à campanha “Mascotes Sadia”, que ratifica o entendimento de que a publicidade dirigida ao público infantil é abusiva e, portanto, ilegal, mantendo a multa de mais de R﹩ 305 mil, aplicada à Sadia em 2009 pelo Procon-SP. O caso teve início a partir de denúncia do programa Criança e Consumo, do Instituto Alana, ao órgão em 2007. A ação da empresa, promovida durante os Jogos Pan-Americanos do Rio, estimulava que as crianças juntassem cinco selos de cores diferentes obtidos nas embalagens dos produtos da marca e pagassem mais R﹩ 3,00 para que pudessem adquirir bichos de pelúcia colecionáveis.

A multa aplicada pelo Procon-SP havia sido suspensa pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), após argumentação da empresa de que a campanha se ateve aos limites da livre concorrência. Contudo, em 2017, por unanimidade, o Tribunal da Cidadania reverteu a decisão ao entender que a publicidade era dirigida ao público infantil e usava termos imperativos para impelir o consumo de produtos alimentícios calóricos e não saudáveis. Em seu voto, o Ministro Herman Benjamin afirma que “se criança, no mercado de consumo, não exerce atos jurídicos em seu nome e por vontade própria, por lhe faltar poder de consentimento, tampouco deve ser destinatária de publicidade que, fazendo tábula rasa da realidade notória, a incita a agir como se plenamente capaz fosse”.

“Mais uma vez, os Ministros do STJ reconhecem os direitos da criança com prioridade absoluta, inclusive nas relações de consumo. Proteger a criança da publicidade infantil, mesmo a prática já sendo considerada ilegal pela legislação brasileira, ainda é tarefa que enfrenta grande oposição de diferentes setores econômicos, pois além de ser mais fácil convencer a criança, é prática extremamente lucrativa. Desse modo, não basta que sejam contidos “exageros”, mas sim que a publicidade seja redirecionada aos adultos, efetivamente responsáveis pelas decisões de compra familiares”, afirma Livia Cattaruzzi, advogada do Criança e Consumo.

VIVO

A operadora de telecomunicações Vivo está promovendo concorrência para sua conta de comunicação digital, um negócio que envolve orçamento anual superior a R$ 150 milhões. Estão na disputa a Wunderman Thompson, Accenture, Cadastra, Suno United Creators e DPZ&T.

A ideia do anunciante, cujo marketing é liderado pelo executivo Henrique Duda, é concentrar a conta digital em uma ou no máximo duas agências. Atualmente o anunciante é atendido pela Wundermam Thompson e Cadastra no segmento de performance. A Africa e Y&R cuidam de digital, mas não

A reunião de briefing envolveu mais de 50 profissionais, como detalha a fonte da informação.

CORREIOS

Com a iminente privatização dos Correios, a disputa nos bastidores é forte, segundo o colunista Leandro Mazzini, do Blog Esplanada. Além do Alibaba, o Mercado Livre está de olho na estatal, com a qual já tem uma grande parceria de entregas de produtos compradas no seu site. De acordo com a publicação, enquanto o Alibaba planeja uma oferta discreta, provavelmente com um grande parceiro brasileiro, o Mercado Livre aposta na sua logística de entrega e nos centros de distribuição como um diferencial.

A Associação dos Profissionais dos Correios informa que é praxe na estatal a realização de mutirões quando há greve, e que a gestão do general Floriano Peixoto, ao comemorar entrega normal de objetos, fez o dever de casa. “Nunca foi preciso sequer um sargento para fazer isso”, complementa a assessoria da associação.

MARCAS

Pela primeira vez desde o começo da versão brasileira do BrandZ, elaborado pela Kantar em parceria com o grupo WPP, o Itaú assumiu a liderança do estudo em um cenário de estabilidade, após sua marca perder apenas 1% de valor em comparação ao ano anterior, o banco atingiu o patamar de US$ 8,2 bilhões. Um fato interessante é que até 2019, o ranking incluía as 60 marcas mais valiosas com sede no Brasil. No entanto, apenas 25 obtiveram os resultados mínimos para entrar no ranking este ano. No entanto, a soma do valor deste grupo aumentou 4%, chegando a um total de US$ 55,7 bilhões.

Veja o ranking das 25 marcas mais valiosas do brasil:

1 – Itaú Valor de marca 2020: 8.268

2 – Skol Valor de marca 2020: 6.797

3 – Bradesco Valor de marca 2020: 6.137

4- Magazine Luiza Valor de marca 2020: 5.111

5 – Branhma Valor de marca 2020: 3.720

6 – Globo Valor de marca 2020: 3.295

7 – Antarctica Valor de marca 2020: 2.558

8 – Renner Valor de marca 2020: 2.273

9 – Amil Valor de marca 2020: 2.050

10 – Sadia Valor de marca 2020: 1.637

11 – Ypê Valor de marca 2020: 1.570

12 – Natura Valor de marca 2020: 1.516

13 – Pão de Açúcar Valor de marca 2020: 1.299

14 – Lojas Americanas Valor de marca 2020: 1.282

15 – Localiza Valor de marca 2020: 1.268

16 – Banco do Brasil Valor de marca 2020: 1.039

17 – Vivo Valor de marca 2020: 934

18 – Seara Valor de marca 2020: 827

19 – Extra Valor de marca 2020: 751

20 – Porto Seguro Valor de marca 2020: 674

21 – Schin Valor de marca 2020: 619

22 – Ypióca Valor de marca 2020: 613

23 – Assaí Valor de marca 2020: 559

24 – Caixa Econômica Federal Valor de marca: 389

25 – Casas Bahia Valor de marca 2020: 365

LEIA MAIS

DESTAQUE: Cenp-Meios aponta retração de 30% no primeiro trimestre

VÍDEOS: Natura Ekos – Bem-vindos a Era do E

ESPECIAL: Globo integra canais pagos no Globoplay

Tem OPINIÃO, CHARGE do talentoso Cado Bottega e ARTIGOS: de Allyson Chiarini de Faria, diretor de marketing para as Américas da Siemens Digital Industries Software; Analisa de Medeiros Brum, Diretora HappyHouse Agência de Endomarketing; Guilherme Novello; Ricardo Almeida, Publicitário; Kátya Desessards, jornalista e mentora em Inteligência Colaborativa e do nosso articulista José Maurício Pires Alves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *