Por Luiz Armando Oliveira

Por Luiz Armando Oliveira

Li uma bela homenagem do Tribunal de Justiça do RS pelo Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa aos empreendedores. Sem dúvida é justa pois a livre iniciativa é a grande geradora de empregos. Gente que arrisca, que inova, que se vira e não deixa a peteca cair na busca de sua própria renda. Isso gera emprego ou, mais amplamente, diminui o desemprego e aumenta a arrecadação. Gente que muitas vezes enfrenta a burocracia que parece ter sido feita para impedir que trabalhem, para que a coisa não ande, sejam por exigências excessivas, sejam pelo peso da tributação ou mposições inexplicáveis em tempos de desemprego. Muitas vezes não se percebe que o que se exige pode ser impeditivo para o desenvolvimento. Como já vimos em vários casos no Rio Grande do Sul e Porto Alegre. Falta inteligência e compreensão neste sentido. É óbvio que não podemos sequer imaginar que esta postura retrógrada se deva a cegueira ideológica mas infelizmente é isso que acontece, contemplando interesses pessoais em detrimento de todo Município e Estado.

Esses pequenos empreendedores merecem toda a atenção da Prefeitura independente do segmento que atuam. Lá nas bordas da cidade, lindeiras de Viamão ou na Zona Sul, pelos Caminhos Rurais a capacidade de excelência na produção agrícola, no Arquipélago a possibilidade do incremento da pesca e do turismo, a Zona Norte com suas pequenas indústrias e oficinas, mais ao centro as inúmeras prestadoras de serviços. Porto Alegre tem que evoluir prestigiando e contemplando este segmento imprescindível para o combater o desemprego e resgatar a auto estima de seus moradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *